Palestra para Motoristas

Palestra para Motoristas
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

sábado, 28 de fevereiro de 2015

HighPluss - Palestras e Treinamentos 2015

Fonte: HighPluss, 2015.

A empresa que busca investir em novos treinamentos para os seus profissionais, é porque acredita que os novos aprendizados irão gerar um diferencial competitivo para atender as diferentes demandas dos clientes. 

Muita luz e sucesso a sua empresa!

Conte com HighPluss Treinamentos se precisar!

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Caminhões e ônibus VW ganham reforço no sistema de partida em rampa‏

Malagrine
A MAN Latin America, fabricante dos caminhões e ônibus Volkswagen e MAN, reforçou a segurança de seu sistema auxiliar de partida em rampa, conhecido como EasyStart. Destinado aos veículos automatizados V-Tronic, o novo dispositivo permite travar os freios dianteiros e traseiros do veículo por até três segundos em rampa. Basta que a função esteja habilitada por meio de um botão específico.
Atrelado à caixa de câmbio, o sistema garante que, mesmo com o pedal de freio desacionado, ocaminhão ou ônibus se mantenha estável em aclives durante esse período, enquanto o condutor faz a movimentação necessária ao controle da partida com o acelerador. Com isso, o veículo parte em rampa de modo seguro sem o risco de descer e causar um acidente.
“O diferencial do sistema de série exclusivo da MAN, em relação aos demais no mercado, se deve à utilização de componentes do próprio sistema ABS, já disponíveis no veículo”, afirma Rodrigo Chaves, diretor de Engenharia da MAN Latin America.
Isso torna o sistema dos modelos Volkswagen mais simples, pois não requer a manutenção de válvulas, pressostatos e outras tecnologias adicionais muito utilizadas na indústria para chegar ao mesmo resultado. O objetivo é garantir sempre ao cliente a melhor relação custo-benefício, seguindo a lógica “Menos você não quer, mais você não precisa”.
Em sua primeira versão, o EasyStart atuava no freio dianteiro. Agora se estende ao traseiro. “O resultado comprova o esforço da MAN Latin America em, continuamente, incrementar seus produtos e serviços oferecidos aos clientes”, explica Rodrigo.
Recursos para aumentar a segurança operacional
Para garantir a segurança operacional, a MAN Latin America agrega em todos os veículos da marca recursos tecnológicos como os sistemas de freios ABS e o EBD. Em alguns modelos, há também o ATC. O ABS (Anti-lock Brake System) impede o travamento das rodas durante uma frenagem excessiva, colaborando para a manutenção da dirigibilidade e estabilidade do veículo em curvas, além de minimizar a distância de frenagem entre os veículos.
Já o EBD (Electronic Brake Distribution) controla e gerencia a distribuição da pressão de frenagem entre os eixos dianteiro e traseiro, de forma a garantir um melhor equilíbrio e estabilidade do veículo e maximizar a eficiência do ABS. Disponível para alguns modelos, o sistema ATC (Automatic Traction Control) controla a velocidade das rodas e o torque do motor, de forma a evitar que o veículo patine em condições de piso escorregadio. O sistema também ajuda a preservar os componentes do trem de força, reduzindo assim os custos de manutenção.
Publicado em 13/02/2015 no Blog do Caminhoneiro.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Carro novo deve ter cinto de três pontos e apoio de cabeça para todos

O Contran (Conselho Nacional de Trânsito) publicou resolução no Diário Oficial da União desta segunda-feira (2) determinando que cintos de segurança de três pontos com retrator, bem como apoios de cabeça passam, se tornem itens obrigatórios para todos os assentos de carros de passeio, camionetas, caminhonetes e utilitários novos vendidos no Brasil – nacionais ou importados – em cinco anos. Novos projetos feitos a partir desta segunda-feira têm prazo de adaptação mais curto: três anos.
Esta nova norma também torna obrigatória – no mesmo prazo – a existência de ganchos para cadeirinhas do tipo Isofix (um par, com ancoragens superior e inferior) ou Latch (uma posição) em pelo menos um dos assentos traseiros de carros de passeio, camionetas e utilitários nacionais ou importados.
Atualmente, apenas modelos mais caros – geralmente importados – possuem cintos de segurança de três pontos e apoios para todos os ocupantes, além dos ganchos Isofix ou Latch nos assentos traseiros. Em carros de preço mais acessível, sobretudo aqueles fabricados localmente, as montadoras oferecem apenas apoios de cabeça apenas e cintos de três pontos (nem sempre com sistema retrator) para os bancos dianteiros e nas posições laterais do banco traseiro.
Segundo Moan Yabiku Junior, presidente da Anfavea (associação dos fabricantes de veículos) e diretor de Assuntos Institucionais da General Motors, a nova resolução surgiu por “sugestão” da entidade, em reuniões técnicas com membros do Contran e Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).
Para os órgãos nacionais de trânsito, a atualização dos “requisitos de segurança para o sistema cinto de segurança e suas ancoragens dos veículos, em particular dos bancos, dos dispositivos de retenção e apoios de cabeça” levam em conta a evolução da indústria automotiva e tornam os modelos vendidos no Brasil “compatíveis com a evolução tecnológica internacional”.
Atualmente, apenas carros mais caros e modelos importados costumam contar com apoios de cabeça e cintos retráteis de três pontos para todos os passageiros do carro
Exceções
Esta nova resolução abre poucas exceções:
– Carros com assentos individuais em todas as posições (do tipo esportivo, geralmente), podem contar com cintos de segurança do tipo suspensório (com quatro ou mais pontos de fixação)
– Conversíveis ou modelos com bancos do tipo 2+2 (dois assentos dianteiros e mais dois assentos curtos traseiros) podem abrir mão dos encostos de cabeça traseiros.
– Carros que possuam bancos em posição inversa – voltados para a traseira – podem ter cintos de três pontos ou subabdominais. Ainda assim, os apoios de cabeça são obrigatórios.
Há ainda o aval para que caminhões, caminhões-trator e os chamados “motorhomes” tenham cintos de segurança do tipo subabdominal nos assentos intermediários em determinadas situações.
Fonte: UOL Carros
Publicado em 04/02/2015 no Blog do Caminhoneiro.