Palestra para Motoristas

Palestra para Motoristas
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

sábado, 28 de setembro de 2013

Dia do Trânsito, 25 de setembro: congestionamentos causam prejuízos econômicos

Estimativa é que perdas cheguem a 3% do PIB de cidades ou regiões metropolitanas. Problema aumenta gasto energético, eleva tarifas de transporte público e poluição.

Dia do Trânsito, 25 de setembro: congestionamentos causam prejuízos econômicos
A especialista em relações internacionais, Julia Asseff, trocou, neste ano, Paris por São Paulo. E o maior impacto da mudança, para ela, está no trânsito: o tempo que necessita hoje para chegar ao trabalho - que são cerca de 40 minutos - poderia ser usado para percorrer distâncias até três vezes maiores na capital francesa. Como consequência, deslocamentos maiores na cidade paulista estão quase sempre fora de cogitação, especialmente nos horários de pico. “Eu trabalho na Avenida Paulista. Se eu preciso sair daqui para ir até a Zona Leste, por exemplo, eu simplesmente não vou. Às seis horas da tarde eu levaria três horas para chegar lá”, relata. Foi por essa razão que optou por pagar mais caro no aluguel e morar mais perto do trabalho. Se o trânsito está muito parado, Julia tem a opção de fazer o percurso a pé. 

Além do trânsito caótico e do metrô tradicionalmente cheio nesses horários, outro problema que surge é acertar o horário do ônibus, já que os congestionamentos dificultam o cumprimento das tabelas horárias. “Você até pode ter uma noção, mas quase sempre demora mais por causa do trânsito”, diz.

As filas intermináveis de carros pelas ruas de São Paulo e de todas as grandes cidades brasileiras têm uma explicação lógica: a frota de veículos no país mais que duplicou em dez anos. E a migração de público do transporte coletivo para o privado aparece nas estatísticas do setor. Conforme o presidente da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), Otávio Vieira da Cunha Filho, na década de 60, 15% das pessoas usavam o transporte privado. Hoje o índice está em 50%.

O problema é que, nas ruas, cada carro pode ocupar uma área de até 50 m² se está circulando a uma velocidade média de 30km/h. E quanto mais carros maior é a área ocupada e menor a velocidade dos veículos que já estão em circulação. Aí estão formados os engarrafamentos, que geram tanta perda de tempo, desperdício energético e poluição, elevando até mesmo o custo do transporte. 

Um dos estudos mais abrangentes realizados sobre o tema no Brasil, feito entre 1997 e 1998 pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada e pela Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), demonstrou que, com longos engarrafamentos, a operação dos ônibus ficava até 15,8% mais cara, refletindo nas tarifas. Atualmente, conforme o Instituto Movimento, esse sobrepreço pode ser estimado em 25%. Uma compilação de dados feita pela organização, a partir de levantamentos que avaliam principalmente a questão do impacto da perda de tempo, aponta que os custos dos congestionamentos giram em torno de 1 a 3% do PIB da cidade ou região metropolitana estudada. Nas grandes aglomerações urbanas brasileiras, o valor pode chegar a R$ 10 bilhões.

Assim, quem pode opta por ficar o mais próximo possível do trabalho. O bancário Fernando Leistner, por exemplo, abriu mão de uma moradia mais ampla para poder ficar próximo do emprego e evitar o trânsito entre o centro de Brasília e as regiões administrativas do Distrito Federal. Segundo ele, "ao pagar mais por um apartamento menor no Plano Piloto, foi avaliado o benefício de perder menos tempo nos deslocamentos". 

Quem não tem esta opção, se vira do jeito que dá. A vendedora e estudante Rhaíssa Alves se tornou mais uma no contingente de pessoas que optou por uma forma individual de se movimentar: comprou uma moto. “Antes eu precisava sair de casa às 06h30min para pegar o ônibus às 7h e chegar no trabalho às 08h30min. E, às vezes, ainda atrasava”, justifica.

Segundo o presidente da NTU, a alternativa imediata para resolver os problemas de mobilidade é melhorar a qualidade e as opções de deslocamento em coletivos. Otávio Cunha explica que esta é a principal diretriz de um grupo que debate o assunto desde as manifestações que tomaram conta do país em junho, e que deve finalizar uma série de propostas até outubro. Segundo ele, entre as providências indicadas estão melhorias nos pontos de ônibus (com indicação das linhas e horários), qualificação do serviço prestado e criação de faixas e corredores exclusivos para os coletivos, a fim de garantir que os veículos percorram as distâncias com maior velocidade.

As diretrizes que estão sendo fixadas por este grupo, formado por representantes do poder público, empresas, entidades e sociedade civil devem orientar a aplicação de cinqüenta bilhões de reais anunciados pela presidente Dilma Rousseff para mobilidade urbana. ​

Natália Pianegonda
Publicado em 24/09/2013 na Agência CNT de Notícias

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Sonolência ao volante aumenta em quatro vezes os riscos de acidentes de trânsito

sono ao volante
Uma novidade tecnológica pode ter atraído a atenção e a utilização de motoristas para evitar cochilos na direção. No entanto, é preciso cautela. Uma marca de café norte-americana desenvolveu um aplicativo para smartphones que faz um reconhecimento visual dos olhos do condutor e percebe quando suas pálpebras ficam mais lentas e prestes a se fecharem. Nesse momento, ele aciona uma música temática para alertar o motorista e evitar que ele durma. Além disso, o aplicativo informa a cafeteria mais próxima do local.
No entanto, segundo o diretor do Departamento de Medicina de Tráfego Ocupacional da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), Dirceu Rodrigues Alves Júnior, o aplicativo – assim como café, energético e outros recursos – pode funcionar, mas por pouco tempo. “Por uns 15 minutos, seria até indicado. É tempo suficiente até que ele encontre um local seguro para fazer um descanso”, explica. O que realmente funciona, diz o médico, são, pelo menos, sete horas e 40 minutos de sono por dia.
O médico alerta que, caso o motorista insista na utilização de aplicativos e outros artifícios para driblar a sonolência, ele coloca em risco a própria vida e a de várias outras pessoas. Segundo ele, o sono aumenta em quatro vezes as probabilidades de se causar um acidente  gravíssimo em vias urbanas e, principalmente, nas rodovias. “Fizemos um estudo que revelou que 54% dos motoristas profissionais afirmaram ter tido ‘micro sonos’ [as cochiladas], durante a atividade veicular”.
Para evitar os cochilos na direção, o diretor da Abramet sugere, além do mínimo de quase oito horas diárias de sono, paradas a cada duas horas consecutivas de condução. Essas pausas, segundo Dirceu Rodrigues, devem durar entre 10 e 20 minutos, quando os motoristas devem fazer uma pequena caminhada, alongar membros superiores e inferiores e coluna. “Não existe substitutivo para o sono. Tomar café ou energético ou usar um aplicativo não vão resolver o problema, apenas vão sacrificar o organismo”, explica.
As causas para a sonolência podem ser devido à privação de sono ou à Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono. Em relação à segunda causa, o motorista deve ser mais cauteloso e procurar um especialista. Caso confirmado o diagnóstico, ele ficará impedido temporariamente de dirigir até que ele faça o tratamento recomendado.
Publicado em 24/09/2013 no Blog do Caminhoneiro.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Volkswagen duplica produção da Kombi Last Edition

image
Volkswagen do Brasil irá duplicar o volume de produção previsto para a série especial Last Edition da Kombi, devido à grande demanda pela edição. A produção limitada passará de 600 para 1.200 unidades, que são oferecidas pelo preço sugerido de R$ 85.000.
A edição traz itens exclusivos como pintura tipo “saia e blusa”, acabamento interno de luxo e elementos de design que remetem às inúmeras versões do veículofabricadas no País desde 1957. As unidades serão numeradas e terão placa de identificação.
A pintura da Kombi Last Edition é azul, com teto, colunas e para-choques brancos. Uma faixa decorativa, também branca, circunda todo o veículo logo abaixo da linha de cintura. As rodas e as calotas são pintadas de branco.
A grade dianteira superior é também pintada na cor azul da carroceria, assim como as molduras das setas e aros dos faróis.
Os pneus com faixa branca dão um toque a mais de requinte e nostalgia ao modelo. Os vidros são escurecidos e o vigia traseiro tem desembaçador elétrico. As setas dianteiras têm lentes de cristal branco. Nas laterais também se destacam os adesivos que identificam a série especial “56 anos – Kombi Last Edition”.
Interior – tratamento especial
Kombi_Last_Edition_24O interior da Kombi Last Edition mereceu cuidados especiais, começando pelas cortinas em tear azul nas janelas laterais e no vigia traseiro – as braçadeiras trazem o logotipo ‘Kombi’ bordado, um elemento de decoração típico das versões mais luxuosas das décadas de 1960 e 1970.
Os bancos têm forração especial de vinil: bordas em Azul Atlanta e faixas centrais de duas cores (azul e branca). As laterais e as costas dos assentos têm acabamento de vinil expandido Cinza Lotus. O modelo tem capacidade para 9 ocupantes.
O revestimento interno das laterais, portas e porta-malas também é de vinil Azul Atlanta, com costuras decorativas pespontadas. O assoalho e o porta-malas são recobertos por tapetes com insertos em carpete dilour Basalto, mesmo material que reveste o estepe. O revestimento do teto é em material não tecido Stampatto.
No painel, um dos destaques é a plaqueta de alumínio escovado que identifica a série especial, com o número correspondente a uma das 1.200 unidades. Por exemplo: a primeira unidade levará a placa “0001/1.200”.
Além disso, o painel traz serigrafia especial do quadro de instrumentos, que mantém o tradicional padrão com o velocímetro em posição central e, à direita, o mostrador do nível de combustível. O sistema de som tem LEDs vermelhos, lê arquivos MP3 e possui entradas auxiliar e USB.
Dentro do porta-luvas, o comprador encontrará o manual do proprietário com uma capa especial comemorativa. A Kombi Last Edition será acompanhada, também, por um certificado especial atestando sua autenticidade.
O modelo é equipado com o motor EA111 1.4L Total Flex, que desenvolve potência de 78 cv quando abastecido com gasolina e de 80 cv com etanol, sempre a 4.800 rpm. O torque máximo é de 12,5 kgfm com gasolina e de 12,7 kgfm com etanol, a 3.500 rpm. O câmbio é manual de 4 marchas. As rodas são de 14 polegadas, com pneus 185 R14C.
Fatos sobre a Kombi
A Kombi foi idealizada pelo holandês Ben Pon na década de 1940, que projetou a combinação do confiável conjunto mecânico do Volkswagen Sedan em um veículo de carga leve. O nome Kombi é uma abreviação, adotada no Brasil, para o termo em alemão Kombinationsfahrzeug, que em português significa “veículo combinado” ou “combinação do espaço para carga e passeio”. Na Alemanha o modelo recebeu o nome VW Bus T1 (Transporter Número 1).
Com estrutura leve, do tipo monobloco, e carroceria em forma de “caixa”, a Kombi oferecia amplo espaço interno abrigado e capacidade para transportar uma tonelada de carga. Ao mesmo tempo, era um veículo muito fácil de manobrar. Resistente, econômico e de mecânica simples, foi amplamente aceita no mercado nacional.
Além das versões com janelas traseiras de vidro ou furgão, a Kombi também foi fabricada como pick-up, com cabine simples ou cabine dupla.
Um dos pontos fortes em sua comercialização sempre foi a fácil adaptação para os mais diversos tipos de uso: a Kombi foi usada como ambulância, viatura policial, veículo do Corpo de Bombeiros, veículo de lazer, escritório volante, biblioteca circulante, carro funerário, lanchonete e até carro de reportagem de televisão e rádio, entre muitas outras versões.
Nos últimos anos, mesmo com a concorrência de vans maiores lançadas no mercado brasileiro, a Kombi continuou merecendo a preferência de muitos clientes. Desde setembro de 1957 até setembro de 2013 foram produzidas mais de 1.560.000 unidades do modelo na fábrica de São Bernardo do Campo.
Hotsite
A empresa também lançou, neste sábado (21/9), uma campanha publicitária que homenageia a Kombi. Criada pela AlmapBBDO, ela conta também com um hotsite – o www.vw.com.br/kombi, no qual usuários e fãs da Kombi poderão contar histórias vividas com o veículo, enviando textos, fotos ou vídeos que uma vez publicadas farão parte do hotsite.
Fonte: Volkswagen
Publicado em 23/09/2013 no Blog do Caminhoneiro.

sábado, 21 de setembro de 2013

Marcopolo fornecerá ônibus Paradiso 1800 DD e Viaggio 900 para a Expresso Embaixador

expressoembaixador
A Expresso Embaixador, da cidade de Pelotas, RS, renovará a sua frota com 16 novos ônibus Marcopolo dos modelos Paradiso 1800 Double Decker e Viaggio 900. São seis unidades do Paradiso 1800 DD (dois pisos), que serão utilizados em linhas rodoviárias entre as cidades de Porto Alegre e Pelotas, e 10 do Viaggio 900, ideal para o segmento de fretamento.
O Marcopolo Paradiso 1800 DD foi desenvolvido para oferecer os mais elevados padrões de conforto e requinte disponíveis nos mercados nacional e internacional, comparáveis aos da primeira classe de voos internacionais. Para proporcionar viagens ainda mais agradáveis e prazerosas, o veículo tem capacidade para 44 passageiros no piso superior e 12 no piso inferior, em poltronas semileito, que apresentam inovações, como a utilização de espumas especiais (viscoelástico) na região da cabeça e do pescoço, além de apoios de braço mais largos e macios.
Segundo Paulo Corso, diretor comercial da Marcopolo, um dos diferenciais do veículo são as duas escadas. “O Paradiso DD possui uma entrada pela cabine do motorista e outra no meio do ônibus (entreeixos). Esse duplo acesso propicia conforto, ganho de tempo e facilidade para os passageiros na hora de embarque e desembarque”, revela o executivo.
Com chassi Scania K360 6×2, conta com suspensão pneumática, geladeira, aquecedor de líquidos, sistema de áudio e vídeo com aparelho de DVD, cinco monitores de LCD, rádio CD com entrada para MP3, saídas individuais do sistema de ar-condicionado, plug para fone de ouvidos e controle de volume do som no console da poltrona. A iluminação do salão de passageiros utiliza LEDs, com luzes indiretas, que criam um ambiente de conforto visual e sofisticação. Os LEDs estão presentes também nas luzes de leitura dos porta-focos, com acionamento por toque, que contam ainda com amplificadores de áudio individuais e integrados.
Desenvolvido para curtas e médias viagens
O Viaggio 900 possui tecnologia de alto padrão e oferece conforto e segurança aos usuários e baixa manutenção para o operador. O veículo é também o mais econômico da categoria, com menores custo operacional e consumo de combustível e alcança os melhores preços de revenda. Outra vantagem é a sua fácil manutenção, já que conta com componentes e peças disponíveis em toda a rede Marcopolo no País.
Destinado tanto para o transporte de executivos, colaboradores e funcionários de empresas quanto para a locomoção em trajetos intermunicipais, o Viaggio 900 tem capacidade para transportar 48 passageiros e é equipado com poltronas do modelo executiva, que atendem as normas nacionais de segurança e de conforto. Com 13,1 metros de comprimento, o veículo conta ainda com sistema de ar-condicionado, calefação e internet sem fio (Wi-Fi).
A Expresso Embaixador é uma empresa de transporte rodoviário intermunicipal de passageiros, sediada em Pelotas/RS, com garagens de apoio nas cidades de Porto Alegre, Chuí, Rio Grande, Piratini e Canguçu. Atua como concessionária dos serviços de transporte intermunicipal em diversos municípios da Região Sul do Estado. Possui uma frota que é referência regional e nacional, com veículos que oferecem equipamentos de última geração e muito conforto. A frota atual é de 100 ônibus, com tempo médio de uso de 3,5 anos.
Fonte: Marcopolo
Publicado em 18/09/2013 por Rafael no Blog do Caminhoneiro.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Palestras VIP para Motoristas do Transporte Coletivo - Joinville

Dias 17 e 19/09/2013 - Ministradas Palestras sobre "Administrando os Conflitos nos Transportes" na Empresa Transtusa de Joinville. Novos aprendizados foram gerados através dos diversos temas socializados sobre a realidade do motorista no transporte coletivo de Joinville. 

Mais uma vez encontrei motoristas profissionais motivados na efetiva participação e nos diversos diálogos socializados. Agradeço a presença e as excelentes contribuições para o melhor entendimento para saber lidar com as situações de conflitos nos transportes.

Agradeço a Empresa Transtusa pela oportunidade e confiança em possibilitar a socialização de conhecimentos e experiências para a Equipe dos Motoristas Profissionais.

Muita luz e sabedoria para Equipe Transtusa na gestão dos transportes públicos em Joinville.

Muito obrigado!

Palestrante José Rovani
HighPluss Treinamentos - Joinville
Palestra VIP para Motoristas Profissionais - Contato: treinamentos@highpluss.com.br

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

O Trabalho Voluntário é um Diferencial para os Novos Tempos!

          Com o passar dos tempos percebe-se uma grande mudança na sensibilidade das pessoas com o objetivo de realizar um trabalho voluntário em alguma instituição para que seus valores possam ajudar o próximo. Se para algumas pessoas é algo bom por outro lado percebe-se ainda a rejeição de pessoas para participar de um trabalho voluntário.
         As experiências no trabalho voluntário tem permitido conhecer e aprimorar realidades sobre a prática do voluntariado nos novos tempos. A cada oportunidade que participo de um trabalho voluntário é muito gratificante, porque adquiro novos aprendizados para a vida.  
É importante destacar que durante a vivência do trabalho voluntário se adquire ótimos aprendizados desde o acompanhamento da organização do ambiente, da motivação dos voluntários até a execução do planejamento estabelecido para atingir os objetivos finais.
Os voluntários motivados e comprometidos por uma nobre causa, sem dúvida, geram uma sinergia para os clientes nas suas abordagens e nas entregas dos panfletos onde estão descritos os alimentos necessários para comporem as cestas básicas a serem distribuídas as pessoas cadastradas.
O diferencial do voluntário é ter vontade interna em estar disposto a ajudar, a querer melhorar uma condição de vida do próximo, praticar efetivas ações e fazer a diferença com a sua doação. Independente do sim ou não recebido durante a abordagem junto ao cliente, a motivação presente em cada voluntário sensibiliza no outro o ato de doar um quilo de alimento.
A capacidade vibrante de cada voluntário em multiplicar atitudes torna-se decisivo para atingir os objetivos finais do trabalho voluntário.
Para realizar o trabalho voluntário não tem idade cronológica determinada, mas uma idade emocional que permita perceber de maneira positiva os verdadeiros valores de um trabalho solidário em favor de apoiar as pessoas menos favorecidas ou que vivem numa vulnerabilidade social.
O trabalho voluntário requer que cada um saiba lidar com as diferenças de valores e que transforme seus pensamentos solidários numa corrente de união em transformar dificuldades em oportunidades de melhorar a vida do próximo.
É importante que a sociedade se mobilize na organização dos trabalhos voluntários e que tenhamos cada vez mais pessoas comprometidas com ações sociais a favor da vida.
Vivemos num momento de mudanças rápidas, que exige do ser humano uma revisão diária dos modelos mentais na busca por uma melhor conduta e comprometimento pelas causas sociais.
Com a evolução das demandas dos seres humanos, o modelo de voluntariado exige atualizações frequentes para que tenhamos mais voluntários com vontade de realmente servir ao próximo e tenhamos pessoas mais felizes e com melhor qualidade de vida.
Nesse cenário percebe-se, que o voluntariado vem buscando ocupar uma representatividade dentro da sociedade, para isso é necessário ter uma liderança comprometida em manter a equipe engajada em estar frequentemente realizando eventos para que a chama do trabalho solidário faça parte da vida das pessoas.
É importante destacar, que já existem empresas que valorizam o trabalho voluntário no currículo do candidato quando da contratação. É um sinal de mudança para os novos tempos!
O trabalho voluntário faz a pessoa crescer na sensibilidade humana e perceber as diferentes realidades quando assumimos o papel de conhecer as dificuldades do outro.

O trabalho voluntário desenvolve a habilidade social do ser humano! Pense nisso!

Escrito por José Rovaní, Diretor da HighPluss, Palestrante, Consultor e Professor Universitário. Palestra sobre Trabalho Voluntário In Company. 
Contato: treinamentos@highpluss.com.br

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Santa Catarina terá a terceira maior montadora de caminhões do mundo

Sinotruk_A7
O governador Raimundo Colombo e o presidente da China National Heavy Duty Truck Group Co. (CNHTC), proprietária da Sinotruk, Ma Chunji, acertaram, nesta sexta-feira, 6, em Pequim, as próximas etapas do processo de negociação para a instalação da fábrica decaminhões chinesa em Lages, na Serra Catarinense.
Também participaram do encontro, realizado em um hotel de propriedade da montadora, os diretores Liu Qingsheng, Yu Qingjun e Wei Zhihai, o presidente da Sinotruk Brasil, Jian Zhang, e o presidente da SCPar, Paulo Cesar da Costa.
“A decisão está tomada e agora é preciso constituir a empresa brasileira da Sinotruk e aprovar o projeto da fábrica no programa Inova-Auto (Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos), do governo federal”, afirmou o governador.
Raimundo Colombo disse que o Estado, por meio da SCPar, será parceiro do investimento para viabilizar o projeto em Santa Catarina. Destacou que a Sinotruk é a terceira maior montadora de caminhões do mundo, a maior da China e, agora, está decidida a instalar uma unidade em Lages.
O presidente da Sinotruk, Ma Chunji, agradeceu ao suporte dado pelo governo de Santa Catarina para viabilizar a venda e a produção de caminhões chineses no Brasil.
O presidente da SCPar, Paulo César da Costa, ressaltou que o encontro com a alta cúpula da Sinotruk possibilitou que alguns assuntos pendentes fossem resolvidos, vislumbrando um futuro promissor para a montadora. “A Sinotruck é uma empresa que tem marca, tem tecnologia, conhecimento de mercado e a SCPar, juntamente com os demais sócios, quer ser parceiro desse empreendimento, principalmente porque terá uma ampla repercussão na cadeia produtiva do setor automotivo” em Santa Catarina, disse.
O acordo prevê a criação da joint-venture Sinotruk Brasil Indústria de Veículos Ltda, com a participação da importadora Elecsonic, que foi habilitada no Inova-Auto, da CNHTC, Cotia Trading e o Governo do Estado, por meio da SC Par.
Os investimentos em infraestrutura e máquinas giram em torno de R$ 100 milhões e ainda teremos os custos em treinamento de pessoal e a fabricação dos primeiros caminhões testes”, observou o presidente da SCPar. O presidente da Sinotruk Brasil, o chinês Jian Zhang, também agradeceu ao governo de Santa Catarina pelo interesse em viabilizar a instalação da montadora em Lages.
A Sinotruk Brasil prevê a produção de quatro a seis meses apenas em caminhões testes, que serão distribuídos para empresas de transportes para que elas se certifiquem da qualidade do caminhão que será fabricado em Lages. O projeto prevê a abertura de 400 empregos diretos e cerca de 2 mil indiretos, formados por empresas que produzirão peças para a montadora.
Publicado em 09/09/2013 no Blog do Caminhoneiro.

Blog Ventana del Transporte atinge 10.000 acessos


Arquivo: HighPluss, 2013.

09/09/2013 - O Blog Ventana del Transporte agradece a você visitante do blog em proporcionar a marca dos 10.000 acessos. 

Agradeço as visitas, as recomendações dos conteúdos socializados, agradeço aos amigos, clientes, empresários, empreendedores, estudantes, professores, gestores e parceiros pela motivação demonstrada em procurarem estar sempre atualizados nos temas focados no segmento dos transportes.  

Muita luz e sabedoria para você em 2013!

Muito obrigado pela confiança depositada!

HighPluss Treinamentos
Soluções VIP nas Práticas Profissionais aos clientes.  
Contato: treinamentos@highpluss.com.br

domingo, 8 de setembro de 2013

Volvo inicia projeto piloto para melhoria da mobilidade urbana em Curitiba

Linha Verde BRT Curitiba, Est Marechal Floriano
A Volvo Bus Latin America assinou uma parceria de cooperação técnica com a Prefeitura Municipal de Curitiba para instalar na cidade um projeto pilotochamado de “Green Light”, ou “luz verde”. O projeto, é uma solução de telemática que contribui para melhorar a mobilidade urbana.
“Temos uma parceria histórica com Curitiba desde a década de 70, quando desenvolvemos os primeirosônibus articulados para a cidade. E mantemos nosso compromisso de trazer para Curitiba tudo o que há de mais moderno e inovador em transporte urbano de passageiros no mundo. A cidade aceitou, mais uma vez, a demonstração de um projeto da Volvo”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.
O “Green Light” é um dos projetos do Grupo Volvo para o desenvolvimento de soluções de tráfego dentro de um conceito de mobilidade e cidade conectada. Além de Curitiba, a solução esta em demonstração em Gotemburgo, na Suécia; em Viena, na Áustria; e em Salermo, na Itália.
O projeto funciona a partir da instalação de um dispositivo eletrônico no painel do ônibus, que se conecta a uma antena instalada no semáforo. Esta antena envia ao veículo os tempos das fases do semáforo, permitindo que o sistema calcule a velocidade ideal para o ônibus chegar ao cruzamento com o sinal aberto. Se a velocidade necessária não é compatível com as condições e regas de tráfego, o motorista pode ficar mais tempo parado no ponto.
“Com estas informações a disposição, o motorista tem mais controle da operação e pode dirigir de forma mais inteligente. Ele consegue, por exemplo, controlar os tempos de chegada e parada nos pontos, oferecendo mais tempo para o embarque e desembarque de passageiros”, explica Vinícius Gaensly, responsável pela área de telemática da Volvo Bus Latin América.
Ao oferecer maior controle da operação, o “Green Light” permite que o motorista dirija de forma mais eficiente. “Como consequência, temos uma melhoria na mobilidade, redução do consumo de combustível e da emissão de poluentes”, destaca Gaensly.
“Precisamos garantir novas soluções técnicas para conforto dos usuários do transporte e vida melhor para população em geral, mantendo canais abertos para obter cooperação e recursos privados, governamentais e até internacionais”, diz Roberto Gregório da Silva Júnior, presidente da URBS (Urbanização de Curitiba).
Os recursos para o desenvolvimento do “Green Light” e instalação do projeto nas cidades onde está sendo apresentado são do Vinnova, um fundo sueco que investe em pesquisa e desenvolvimento de projetos inovadores.
Soluções de transporte
O Grupo Volvo investe constantemente para oferecer aos seus clientes, não apenas os veículos mais seguros e eficientes em consumo e emissão de poluentes, mas soluções que contribuam para a melhoria da mobilidade urbana e da qualidade dos sistemas de transporte.
Na área de telemática, a Volvo Bus já oferece aos seus clientes sistemas de gerenciamento de frota e de tráfego que contribuem decisivamente para garantir mais eficiência à operação e qualidade ao transporte de passageiros. (Mais informações pelo site www.volvobustelematics.com.br).
Fonte: Volvo
Publicado em 06/09/2013 no Blog do Caminhoneiro.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Presidente da Volvo Trucks fica pendurado a mais de 20 metros

Volvo Trucks (1)
Para mostrar a força e resistência do novo Volvo FMX, Claes Nilsson, Presidente global da Volvo Trucks não exitou em ficar pendurado a mais de 20 metros de altura sobre o para-choque do novo FMX.
“Bem, eu tenho que admitir que tive um friozinho na barriga , e eu certamente não fiquei admirado de ter exitado em vir. Eu não sou alpinista e eu não gosto de alturas. Mas eu prometi fazer a manobra , então eu não poderia voltar atrás ” , afirma Claes Nilsson.
Para as filmagens, o Presidente teve de ficar em pé, sobre a grade frontal do caminhão por quase duas horas, para que todas as tomadas de vídeo fossem feitas. Além da altura, outro problema enfrentado foi o frio, cerca de 8 graus, e o vento de 36 km/h.
Volvo Trucks (2)
Claes Nilsson, Presidente global da Volvo Trucks
“A idéia por trás do filme – chamado ” The Hook ” – é que queríamos mostrar que o gancho de reboque frontal docaminhão  está dimensionado para trabalhar com esforços muito maiores do que aqueles a que é normalmente sujeito. E tudo destacando a força e qualidade dos nossos caminhões de construção. E você não pode fazer isso de forma mais clara do que pela elevação do caminhão de 15 toneladas, somente pelo próprio gancho de reboque ” , explica Claes Nilsson.
Filip Nilsson de Folke Film , que dirigiu o filme disse que ficou impressionado com a performance do presidente. “A dificuldade é de fazer todo o filme em uma tomada de um helicóptero. Estou realmente impressionado com Claes Nilsson, que ficou legal e focado durante as duas horas , enquanto pendurado a 20 metros no ar. Eu tentei o mesmo, mas apenas por 15 minutos, foi muito assustador”.
Volvo Trucks (3)Essa não é a primeira vez que a Volvo faz um vídeo excepcional para mostrar as qualidades de seus caminhões. O vídeo “The Ballerina Stunt” foi um sucesso viral na internet, com mais de 7 milhões de visualizações no Youtube. O vídeo mostra Faith Dickey atravessando por uma corda slackline, entre dois caminhões em movimento. Isso para mostrar a dirigibilidade do Novo Volvo FH.
Vídeos:

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

HighPluss Treinamentos – Palestra VIP na Semana do Trânsito 2013

rovani
A HighPluss Treinamentos oferece Palestras VIP na Semana do Trânsito 2013.
objetivo é atender os órgãos públicos responsáveis pela organização da Semana do Trânsito, bem como, as empresas terem motoristas mais comprometidos com a segurança no trânsito.
As palestras estão disponíveis para transportadoras, cooperativas, sindicatos e empresas que possuem frota própria de transportes.
Muito obrigado pela confiança e preferência nas palestras realizadas!
Fonte: HighPluss
Publicado em 02/09/2013 no Blog do Caminhoneiro.