Palestra para Motoristas

Palestra para Motoristas
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

terça-feira, 23 de abril de 2013

Cinto de segurança nos ônibus é mais útil do que se imaginava, diz estudo.


Uso do cinto de segurança é obrigatório em ônibus com características rodoviárias. Estudos mostram que o dispositivo pode reduzir em 40% a possibilidade de morte e em 70% a de ferimentos. Foto: Adamo Bazani.
Uso de cinto de segurança em ônibus pode reduzir risco de morte e lesões graves
Pesquisa é da Unicamp. De acordo com a ANTT, só 2% dos passageiros usam o dispositivo de segurança obrigatório nos veículos de configuração rodoviária.
ADAMO BAZANI – CBN
O uso de cinto de segurança que é obrigatório em ônibus de configuração rodoviária, com serviços de turismo, intermunicipal, interestadual e seletivo (mesmo que metropolitano) pode reduzir em até 40% o risco de morte dos passageiros e em até 70% a possibilidade de lesões, de acordo com estudo feito pela Unicamp – Universidade de Campinas.
Ao Bom Dia Brasil, da Rede Globo, o professor e pesquisador de Engenharia Mecânica da Universidade, Celso Arruda, explica que o dispositivo de segurança evita principalmente ferimentos na cabeça do usuário de ônibus:
“O objetivo do cinto é reter o corpo para que quando a cabeça vá para frente não pegue no banco que está na frente. Se estiver sem cinto o corpo todo vai para frente e colide a cabeça no banco dianteiro”, explica o pesquisador.
Segundo ele, a intensidade das lesões varia de acordo com o peso e o tamanho do passageiro e a velocidade do ônibus no momento da colisão, mas o cinto deve suportar uma carga de três toneladas sem se romper.
O equipamento também evita que o passageiro bata a cabeça na janela ou seja lançado no interior do ônibus.
Apesar de ser obrigatório e comprovadamente útil, o cinto de segurança é desprezado pelos passageiros de ônibus.
Dados da ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres – mostram que apenas 2% dos usuários de ônibus optam pelo cinto de segurança.
Uma questão muito mais cultural que de dificuldade prática, já que o cinto pode ser usado inclusive com a poltrona reclinada.
As empresas de ônibus rodoviários que fazem linhas interestaduais, intermunicipais e internacionais não só devem oferecer o cinto, que já sai de fábrica, como também devem informar aos passageiros sobre a obrigatoriedade do uso antes do início da viagem.
Publicado em 22/04/2013 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Excelente Reportagem da Ana Maria MAIS VOCÊ sobre Transportes Públicos no Rio de Janeiro

Recomendo, que assista a excelente reportagem (15/04) da Ana Maria (MAIS VOCÊ) sobre a 

qualidade dos serviços prestados nos ônibus do Rio de Janeiro, que é uma pequena amostra

do que acontece diariamente em todo o Brasil. 


Investir na educação profissional é uma decisão inteligente! 


Praticar novos aprendizados é a solução!!!


Acesse os links: 

http://globotv.globo.com/rede-globo/mais-voce/v/geovanna-tominaga-sente-na-pele-o-sufoco-de-quem-anda-de-onibus-no-rio/2517044/

http://globotv.globo.com/rede-globo/mais-voce/v/veja-flagrantes-de-problemas-com-onibus-no-rio/2517051/

http://globotv.globo.com/rede-globo/mais-voce/v/motorista-de-carro-conta-flagrante-de-onibus-em-alta-velocidade/2517056/

Parabéns a você visitante por estar interessado em saber mais sobre a realidade dos transportes públicos!

Palestrante José Rovani
Especialista em Transportes Públicos
HighPluss Treinamentos - Joinville

domingo, 14 de abril de 2013

HighPluss oferece cursos de capacitação profissional para motoristas no Brasil


  • A HighPluss Treinamentos de Joinville oferece cursos e treinamentos para capacitação profissional dos motoristas de ônibus, caminhões, vans, transporte escolar e taxistas.

  • O objetivo é permitir a atualização dos profissionais que dirigem veículos automotores e prestam serviços para comunidade no sentido de melhorar a qualidade do atendimento.

Outro fator importante nos treinamentos é socializar conhecimentos e experiências para que cada motorista tenha confiança e segurança para saber lidar com reclamações e conflitos no interior do veículo.


Os treinamentos são desenvolvidos com práticas e dinâmicas que possibilitam aos motoristas entender sobre as mudanças comportamentais dos clientes na utilização do transporte.

Acesse o e-mail: treinamentos@highpluss.com.br para que sua empresa agende os cursos de capacitação para os motoristas. 

A HighPluss Treinamentos agradece a sua confiança e preferência!

terça-feira, 9 de abril de 2013

Marcopolo vende 20 ônibus de dois andares para a Argentina



ônibus
Via Bariloche, da Argentina, adquire 20 unidades do modelo Paradiso 1800 de dois andares, da Marcopolo. A Argentina é um dos principais mercados para veículos rodoviários desta categoria. Foto: Júlio Soares/Marcopolo.
Marcopolo entrega 20 ônibus de dois andares para a Argentina
Veículos foram comprados pela empresa Via Bariloche e vão operar em rotas internacionais
ADAMO BAZANI – CBN
O mercado de ônibus de dois andares para rotas internacionais a partir da Argentina é um dos mais cobiçados entre as fabricantes na América Latina.
E a Marcopolo conseguiu fechar um negócio de destaque neste segmento. A encarroçadora de Caxias do Sul, do Rio Grande do Sul, anunciou nesta segunda-feira, dia 8 de abril, a entrega de 20 unidades de luxo do Marcopolo Paradiso 1800 DD – Double Decker, da Geração Sete, para a empresa de serviços rodoviários Via Bariloche.
Encarroçados sobre chassi Scania 6 X 2, os ônibus que vão fazer rotas internacionais entre províncias, possuem 28 poltronas leito no andar superior e 11 também do tipo leito no andar inferior, além de uma poltrona para auxiliar de bordo, equipada com uma mesa e tomada de 110 volts.
Há uma escada dupla que liga os dois pavimentos do veículo e o posto do motorista, além de itens de comodidade e entretenimento ao passageiro, como sistema de som a bordo, DVD, monitores de LCD, internet sem fio (Wi Fi) e uma mini-cozinha no lado direito da traseira, no lado superior.
“O interior dos veículos foi desenvolvido para atender às necessidades do serviço de bordo especial da Via Bariloche que, em determinados horários e linhas, oferece aos passageiros refeições frias ou quentes, desjejum e bebidas como vinho, refrigerante e uísque. A mini-cozinha conta com aquecedor de alimentos, cafeteira, geladeira, porta-objetos e pia”, revela Paulo Corso, diretor de operações comerciais da Marcopolo.
A Via Bariloche possui uma frota de mais de 500 ônibus. Os ônibus são divididos em três tipos de serviço: semicama, executivo e leito total, este último devido às características de viagens internacionais comuns a partir da Argentina, de médias e longas distâncias.
As linhas da empresa partem da região nordeste da Argentina até o sudeste, onde está Bariloche, junto à Cordilheira dos Andes, um dos principais pontos turísticos da América do Sul.
Publicado em 08/04/2013 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus

domingo, 7 de abril de 2013

Pontos de Ônibus em São Paulo podem desabar sobre passageiros



ônibus
De acordo com o consórcio que venceu a licitação para troca e manutenção dos pontos de ônibus na cidade, podendo explorar publicidade nos locais, pelo menos 500 abrigos podem desabar sobre os passageiros. A cidade já começa a receber os novos modelos e até 2016 terá 14,7 mil totens e 7,5 mil abrigos. Foto: Divulgação
Pelo menos 500 pontos de ônibus em São Paulo oferecem riscos aos passageiros
Levantamento é da Otima, empresa que vai trocar pontos e abrigos
ADAMO BAZANI – CBN
Falta de conforto, sol forte, chuva, ausência de informação, dificuldade de visualização e até risco de ferimentos. São estas as situações enfrentadas pelos passageiros que aguardam a condução em grande parte dos pontos de ônibus de São Paulo.
A Otima, novo nome do Consórcio Pra SP, que por 25 anos vai explorar a publicidade nos pontos e abrigos em troca de manutenção e substituição das estruturas, divulgou um levantamento que mostra que ao menos 500 pontos de ônibus na Capital Paulista têm graves problemas de estrutura e podem desabar, ferindo passageiros e demais pedestres.
A cidade de São Paulo hoje possui cerca de 6 mil 500 abrigos cobertos e 12 mil 500 pontos simples. Segundo a concessionária, nenhum destes equipamentos recebe manutenção correta desde 2007 e muitos estão em posição e oferecem estruturas inadequadas para demanda de passageiros e quantidade de linhas.
Até o final desde ano, a Otima prometeu trocar 1 mil 400 pontos. O problema é que a maioria tem sido em áreas nobres e vias centrais, que chamam mais a atenção das empresas para anunciarem. No entanto, a concentração dos problemas nos pontos e abrigos de ônibus se dá nos bairros mais afastados. Uma companhia de cerveja já instalou anúncio em alguns abrigos, o que tem gerado polêmica. Se a veiculação de comerciais de bebidas alcoólicas é proibida durante o dia nas rádios e TVs para não expor as crianças e adolescentes ao incentivo do uso do álcool, no ponto de ônibus o anúncio está o dia inteiro, podendo ser visto por qualquer pessoa, de qualquer idade.
Até o final deste ano, a Otima vai colocar 1 mil 400 pontos e abrigos novos. O consórcio começou os serviços em 17 de fevereiro e trocou 97 equipamentos até esta sexta-feira.
Até o final de 2015 devem ser trocados todos os pontos e abrigos de ônibus da cidade e em 2016 devem ser instalados mais mil novos abrigos e 2,2 mil novos totens, que vão substituir os atuais “piquetes” – pontos comuns. Com isso, em 2016, a cidade dever ter 7,5 mil abrigos e 14,7 mil pontos ou totens.
Os abrigos terão vários tipos de design:
Butalista: com desenho futurista e impactante
Minimalista: vai ter um visual leve que interfere minimamente na paisagem urbana, sendo usado em áreas com monumentos, praças e prédios históricos, por exemplo.
“Caos Estruturado”: O nome é meio estranho mesmo. Será o mais simples e é o modelo que terá mais unidades. É o mais simples de todos, possuindo um banco e cobertura transparente, mas que filtra raios ultravioletas, garante a empresa.
“High-Tech”: é o mais tecnológico. Terá telas sensíveis ao toque – touchsreen – com informações como itinerários, linhas e horários de ônibus. O painel fica no lado oposto de onde será colocada a publicidade e vai trazer também dados interessantes da cidade, como os pontos turísticos. Tocando sobre cada ponto turístico, a tela trará a informação de como chegar ao local. Serão poucas unidades que devem ser instaladas em regiões como na Avenida Paulista e na Avenida Brigadeiro Faria Lima, onde há cabos e redes para conectar o equipamento eletrônico e câmeras de vigilância para coibir o vandalismo.
Publicado em 06/04/2013 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus

quarta-feira, 3 de abril de 2013

São Paulo quer câmeras em ônibus para multar invasores de corrredores exclusivos



ônibus
Prefeitura de São Paulo quer colocar câmeras nos vidros dianteiros dos ônibus para multar motoristas e motociclistas que invadem corredores e faixas exclusivas. Foto: Adamo Bazani
Câmeras em ônibus podem multar quem invadir corredores
Proposta é da Prefeitura de São Paulo e visa coibir prática de desrespeito por parte de motoristas de carros e motociclistas
ADAMO BAZANI – CBN
Com Agência Estado
A Prefeitura de São Paulo pretende instalar câmeras no parabrisa dos ônibus urbanos para multar motoristas de carros e motociclistas que invadem corredores e faixas exclusivas para o transporte público.
O objetivo é aumentar a velocidade dos ônibus que hoje é de 13 km/h em média. Até mesmo nos corredores a velocidade é baixa.
As imagens seriam registradas, levadas para a CET e pela placa filmada, o motorista ou motociclista infrator seria multado.
Neste ano devem começar a funcionar os primeiros ônibus com este sistema experimental.
No entanto, a CET deve verificar ainda com o Denatran – Departamento Nacional de Trânsito se há impedimentos legais para o projeto.
Como em junho deve ser finalizada a licitação dos transportes coletivos municipais de São Paulo, a instalação das câmeras deve ser prevista nos novos contratos com as empresas de ônibus.
O funcionamento será como dos radares que fotografam os veículos infratores e depois as imagens são remetidas à central da CET.
De acordo com o Denatran, para se tornar realidade, as câmeras nos ônibus devem ser aprovadas pelo Contran – Conselho Nacional de Trânsito após avaliações de câmaras temáticas. Tecnicamente, o projeto é viável.
O problema de invasões a corredores e faixas de ônibus se tornou crônico na cidade de São Paulo.
Falta fiscalização e sobra desrespeito dos motoristas de carros particulares para quem usa transporte público. No ano passado, a CET aplicou 335,6 multas para quem invadiu corredores e faixas de ônibus, o que representa uma pequena parcela das infrações deste tipo.
Publicado em 02/04/2013 por Adamo Bazani, jornalista da Ràdio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus