Palestra para Motoristas

Palestra para Motoristas
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Transportes: Faixa Exclusiva para ônibus fretado é exemplo mundial


O transporte por ônibus fretados também deve fazer parte dos planos de mobilidade urbana. Este tipo de serviço consegue fazer com que as pessoas que dificilmente usariam urbanos ou metrô deixem o carro em casa. Nos EUA, o assunto é tão levado a sério que, mesmo com uma farta rede de metrô, Nova Iorque tem até faixas exclusivas apenas para ônibus fretados. Foto: Poder Público de Nova Iorque
Transporte fretado também deve ser encarado como solução para mobilidade urbana
Em parceria com a ANTP, Fresp mostra as vantagens deste tipo de serviço e exemplos práticos de como os ônibus fretados podem contribuir para a redução do trânsito e poluição e trazer ganhos na produtividade de empresas e trabalhadores
ADAMO BAZANI – CBN
Ônibus urbanos, trens e metrô são indispensáveis para a garantia da mobilidade urbana por serem meios de transporte de grande capacidade, podendo substituir vários veículos particulares e diminuírem, assim, o trânsito e a poluição nas cidades. Além disso, o transporte coletivo traz retornos positivos aos cofres públicos, afinal, se perde muita produtividade e dinheiro nos congestionamentos.
Mas outra modalidade de transporte coletivo, porém não público, que pode trazer benefícios para o “ir e vir” das pessoas de forma mais inteligente, econômica e racional é o serviço de ônibus fretados.
Um caderno técnico desenvolvido pela Fresp – Federação das Empresas de Transportes de Passageiros por Fretamento do Estado de São Paulo – e pela ANTP – Associação Nacional dos Transportes Públicos – mostra estas vantagens e exemplos nacionais e internacionais de como o fretamento pode ajudar, às vezes com retorno mais rápido, na diminuição da frota de veículos particulares nas ruas, cujo excesso causa os problemas gerados pelo trânsito e poluição.
Para se ter uma ideia, enquanto cidades como São Paulo pensam que melhorar o trânsito é impedir a circulação de ônibus fretados, que podem tirar de 20 a 40 carros particulares das ruas, em outros locais, a modalidade é incentivada. Isso porque, o passageiro do ônibus fretado é considerado diferenciado e dificilmente largaria seu carro de passeio para se submeter às condições nem sempre confortáveis dos ônibus urbanos, trens e metrô.
E um exemplo de contraste, que é mostrado no caderno “Transporte por Fretamento” é o de São Francisco, Califórnia.
De acordo com o relatório da autoridade de transportes de São Francisco, há uma legislação que determina que empresas a partir de vinte funcionários sejam obrigadas a oferecer alternativas de transportes ao meio individual de deslocamento.
No entanto, diferentemente do que ocorre nas cidades brasileiras, não foi criada uma obrigação e pronto. O departamento fez estudos objetivos para apontar onde os serviços de fretamento seriam mais adequados, para evitar sobreposições com o transporte público e até mesmo integrar o fretamento com o urbano.
Por conta do tamanho de alguns ônibus, que podem levar até 50 passageiros sentados, em algumas regiões em São Francisco há restrição de circulação. Mas esta restrição foi feita com base nas informações de origem e destino dos passageiros e em relação à oferta de transportes urbanos com eficiência.
Os resultados de um estudo da autoridade de transporte de São Francisco mostram que, apesar de aspectos negativos ainda precisarem ser superados, como a concorrência com os carros no espaço urbano, as vantagens do serviço de fretamento são grandes.
Enquanto um carro de passeio anda com um quinto de ocupação, normalmente só com o motorista, a taxa de ocupação de um ônibus fretado pode ser total, chegando a 100% dos lugares. E quanto maior a lotação dos fretados, menos carros nas ruas. Quando se fala em lotação em fretado, é a chamada lotação de banco. Ninguém costuma ir em pé.
O estudo mostra que 63% dos entrevistados disseram que se não fossem servidos pelos ônibus fretados, estariam nos carros particulares. Segundo a autoridade de trânsito de São Francisco, os fretados impediram 327 mil deslocamentos de carros com um único ocupante num período de um ano.
Isso significa menos poluição. A maior quantidade de pessoas nos serviços de ônibus fretados, segundo o levantamento, foi responsável pela redução de até 9 mil 500 toneladas de gás carbônico emitidos no ar.
FAIXA PARA ÔNIBUS FRETADO:
Já em Nova Iorque, mesmo com a extensa e tão propagada rede de metrôs e de ônibus urbanos, a cidade oferece 2,5 mil milhas de faixas exclusivas no contra-fluxo só para ônibus fretados.
Isso mesmo, faixas exclusivas para ônibus fretados! A lógica da cidade é que estes veículos podem retirar até 50 carros de passeio das ruas ocupando o espaço de três.
Por maior que seja a rede de metrô de Nova Iorque, ela não consegue atender a todas as necessidades de deslocamento. Daí a iniciativa da faixa.
Assim, foi decidido que seria inteligente priorizar na área urbana o veículo que transporta mais e ocupa menos espaço. Algo tão óbvio que infelizmente parece que ainda não foi assimilado no Brasil.
Essa faixa leva ao túnel Lincoln que atravessa Manhattan. Estima-se que Nova Iorque possua 9 mil ônibus fretados que transportam em média 315 mil passageiros por dia que cruzam o Rio Hudson.
Somente a faixa XBL – Express Bus Lane atende a 63 mil passageiros em 1900 ônibus fretados apenas no pico da manhã, o que segundo a autoridade local, representa quase metade das pessoas que se deslocam na direção do túnel. Esses passageiros sentem o que é prioridade aos transportes coletivos na prática. Ainda segundo o governo de Nova Iorque, o tempo de deslocamento para quem está num fretado é 20 minutos menor no túnel em comparação a quem optou ir de carro sozinho.
Pela manhã, a faixa é implementada entre às 06 h e às 10 h, mas há regulamentações:
• Ônibus fretados vazios, só em deslocamento para a garagem ou para o ponto de origem, não podem circular pela XBL
• Antes das 9 h só podem circular ônibus fretados que transportem funcionários para o trabalho. Fretamento de turismo ou receptivo não pode usar o serviço da XBL
• Os ônibus que trafegam pela faixa devem ser cadastrados num sistema semelhante ao “sem parar” do Brasil, para agilizar a passagem nas praças de pedágios.
• Ônibus de fretamento não rivaliza com metrô ou ônibus urbano, mas pode complementar estes sistemas.
Devido ao aumento de demanda, no entanto, a autoridade de transportes estuda ampliar o sistema e já identifica alguns gargalos nos serviços.
A estimativa é de que nos próximo 20 anos, o número de passageiros neste tipo de serviço cresça o que deve ser um desafio até mesmo para a implementação de faixas maiores.
O CADERNO:
Além de trazer os exemplos internacionais, o caderno da Fresp – Federação das Empresas de Transportes de Passageiros por Fretamento no Estado de São Paulo e da ANTP – Associação Nacional dos Transportes Públicos – mostra os benefícios em cidades brasileiras dos serviços de fretamento organizados.
A coordenadora técnica da ANTP, Valeska Peres, fala das necessidades da integração do fretamento nas Políticas de Mobilidade Urbana. O engenheiro de transportes Eduardo Vasconcellos, explicas os benefícios de mobilidade e ambientais dos serviços de ônibus fretados.
A chefe de Departamento de Transporte Diferenciado da EMDEC – Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas, Ana Barbosa, fala sobre a atuação e regulação dos serviços na cidade do interior paulista. A diretora executiva da Fresp, Regina Rocha, faz uma análise da mobilidade sob um aspecto importante: pela visão de quem contrata os serviços de ônibus de fretamento.
A professora doutora da Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Eva Vider, traz dados objetivos de como os fretados ajudaram na mobilidade da região metropolitana do Rio.
Segundo o Estudo da Evolução da Frota no Rio de Janeiro mostra que entre 2016 e 2020 haverá um carro para cada dois moradores na capital fluminense. Assim, a atual frota de 1 milhão 867 mil veículos no Rio de Janeiro pode chegar a três milhões em oito anos.
Além de empresas, condomínios residenciais contam com moradores que se organizaram e identificaram que muitos deles saíam praticamente nos mesmos horários e iam para destinos próximos. Foram contratados ônibus fretados, o que trouxe vantagens de deslocamento e economia para os passageiros/moradores.
“O Rio2 (um dos condomínios) é um oásis. É muito legal mesmo. Mas a grande vantagem aqui é o ônibus. Com ele, você se desloca sem ter de pegar o carro e ainda observa toda a vista da Barra da Tijuca. Excelente!” – disse no caderno o morador, fotógrafo e artista plástico, Cláudio Guedes.
Publicado em 31/01/2013 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Jovens criam ferramentas que auxiliam passageiros e empesas de ônibus


Jovens de São Paulo e do Sul do País usam a familiaridade com a tecnologia e desenvolvem aplicados que podem ajudar passageiros de ônibus de Joinville, Florianópolis, Curitiba e São Paulo. Sistemas podem se expandir para outras cidades.
Jovens criam aplicativos que podem ajudar passageiros e empresas para acesso a dados dos transportes
Já há dois sistemas em funcionamento na Capital Paulista e na Região Sul do País
ADAMO BAZANI – CBN
Dois jovens de 22 anos, um de São Paulo e outro de Santa Catarina, mostram que a familiaridade com a tecnologia, típica desta geração, pode ajudar passageiros e empresas de ônibus com acesso mais fácil a dados operacionais dos serviços de transportes, em tempo real.
Em Joinville, Santa Catarina, o analista de sistemas, Lucas Vinícius Schiochet, desenvolveu um aplicativo, que pode ser usado em celulares, por exemplo, que permite que o passageiro pesquise os itinerários, as linhas, os três próximos horários previstos e até os valores atualizados das tarifas de ônibus. É possível, pelo mapa, informar onde o usuário está para que o sistema ache qual linha passa mais próximo.
A pesquisa pode ser feita por nome ou número do serviço de ônibus.
O WBus está disponível para Android, Ipad, Ipod e Iphone e o sistema já funciona para Joinville – Santa Catarina, Florianópolis – Santa Catarina, Curitiba – Paraná e, em breve, estará disponível em Blumenau – Santa Catarina.
Segundo Lucas, no entanto, o WBus pode ser usado em qualquer sistema de transportes que tenha GPS e monitoramento com informações pela internet ou estes dados disponíveis de outras maneiras.
Já em São Paulo, o jovem Gabriel Pacheco, de 22 anos, desenvolveu o aplicativo “Onde está meu ônibus”, que permite em tempo real que os passageiros, pelo celular, saibam a localização dos veículos de transporte coletivo, e assim, possam se programar quanto à chegada dos ônibus e aos seus horários.
O aplicativo é gratuito para iOS e por enquanto funciona apenas para as linhas da Capital Paulista.
Além de localizar onde estão os ônibus, o aplicativo traz informações mais específicas, como mapa atualizado em intervalos e se até mesmo o veículo está adaptado para transportar passageiros portadores de necessidades especiais.
É possível criar um menu “Favoritos” com as linhas e os ônibus mais usados.
O aplicativo de Gabriel usa os dados do sistema “Olho Vivo”, da SPTrans- São Paulo Transportes. A ferramenta está integrada ao Google Maps.
Além dos passageiros, os aplicativos também beneficiam as empresas de ônibus ao permitirem que os usuário se programem, o que pode reduzir o número de reclamação e lotação em alguns ônibus, já que, a demanda pode ser distribuída entre os horários. Não é raro, por falta de conhecimento e confiança no sistema, de os passageiros superlotarem um ônibus, sendo que logo atrás está vindo outro da mesma linha, só que mais vazio.
Publicado em 29/01/2013 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus

domingo, 27 de janeiro de 2013

Planalto reforça serviço para familiares de vítimas de incêndio em boate de Santa Maria


Empresa de ônibus Planalto disponibilizou mais veículos para atender familiares de vítimas do incêndio da boate Kiss, em Santa Maria/Rio Grande do Sul. Cidade tem vários estudantes com famílias de diferentes regiões do País.
Empresa de ônibus faz viagens extras por conta da tragédia de Santa Maria
Planalto Transportes também montou estrutura para atendimento às famílias das vítimas do incêndio na boate Kiss
ADAMO BAZANI – CBN
A empresa de ônibus rodoviários Planalto informou que reforçou a frota e ampliou os horários neste domingo, da linha Porto Alegre – Santa Maria, no Rio Grande do Sul.
O objetivo é atender à demanda maior de voluntários e familiares de vítimas do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, que provocou a morte de mais de 230 pessoas, de acordo com a Defesa Civil.
A população da cidade tem um grande número de estudantes universitários cujos familiares moram em outros lugares.
A maior parte das vítimas era formada por estudantes.
A linha da Planalto, segundo informa a empresa, é um dos principais acessos à cidade onde ocorreu o incêndio para quem chega à Porto Alegre.
Em Santa Maria, há estudantes provenientes do país inteiro.
Neste domingo foram colocados os horários de 14h45, 16h30, 18h30, 19h30, 21h00 e 01h30 de segunda-feira. Mas se for necessário, serão criados novos horários.
Nesta segunda-feira, também deve haver mais serviços.
A empresa também anunciou que criou uma estrutura especial para atender aos familiares das vítimas que não conhecem a região, com funcionários indicados para fornecerem informações sobre os principais pontos de atendimento e locais de hospedagem.
Os telefones da Planalto Transportes são:
(51) 3374-9709 ou (55) 3220-7470
COMO AJUDAR:
Há várias formas de ajudar as vítimas e parentes.
- DONATIVOS:
A Planalto Transporte também informa que recebe materiais de higiene e limpeza, água, luvas, máscaras e medicamentos como dipirona e captoptril e leva direto aos locais de atendimento às vítimas e familiares.
- DOAÇÃO DE SANGUE:
O Hemorgs fica na Avenida Bento Gonçalves, 3722 – bairro Partenon – Porto Alegre
Hemocentro de Santa Maria:
Alameda Santiago do Chile, 35 – Bairro Nossa Senhora das Dores.
(55) 3221-5262 / (55) 3221- 5192
VOLUNTÁRIOS NA ÁREA DA SAÚDE:
A Defesa Civil precisa de médicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem:
(51) 3210-4219
TRASLADO DE CORPOS:
A Defensoria Pública está na ajudando nos procedimentos:
(55) 8428-3162
Publicado em 27/01/2013 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus
Com informações da Planalto Transportes.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Ônibus de Santos não aceitarão mais dinheiro


A partir de abril, os ônibus municipais de Santos não vão mais aceitar dinheiro para pagamento de passagem. A medida foi anunciada pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa e visa diminuir assaltos e acabar com a dupla função de motoristas, mas sem contratar cobradores.
Ônibus de Santos não aceitarão mais dinheiro
Objetivo é acabar com a dupla função de motorista que dirige e cobra sem contratar cobrador
ADAMO BAZANI – CBN
A partir de 23 de abril, usuários de ônibus de Santos, no Litoral Paulista, só vão poder pagar as passagens por meio de cartão eletrônico. Não será possível mais pagamento em dinheiro.
Além de diminuir os riscos de assaltos dentro dos veículos, o objetivo é eliminar a dupla função, pela qual o motorista dirige e cobra ao mesmo tempo. Só que em vez de contratar cobradores, a empresa e a prefeitura optaram por abolir o dinheiro nos veículos.
O prefeito Paulo Alexandre Barbosa anunciou a medida nesta quarta-feira, dia 23 de janeiro de 2013, e disse em entrevista à TV Tribuna de que o número de postos de vendas de cartão de transporte será ampliado.
“Hoje, além de dirigir, eles (motoristas) exercem papel de cobradores. Para isso, a concessionária vai ampliar o número de postos de vendas em toda cidade. Hoje são 32 postos. Até 30 de março serão mais de 100 postos”, disse o prefeito.
Além da ampliação dos postos de venda, que vão incluir estabelecimentos comerciais que funcionem 24 horas por dia, como farmácias e hipermercados, a Viação Piracicabana, operadora dos transportes municipais de Santos, vai vender créditos de passagens pela internet.
O sistema de internet começa a funcionar em fevereiro, mas o objetivo, segundo o prefeito, é criar um ponto de venda ao menos em cada bairro de Santos.
Publicado em 23/01/2013 por Adamo Bazani, jornalista da rádio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus

Marcopolo adquire ações da canadense New Flyer



ônibus
Marcopolo anuncia compra de ações de fabricante de ônibus canadense e intenção de inserir os produtos brasileiros nos EUA e no Canadá.
Marcopolo se associa a fabricante de ônibus canadense
Empresa brasileira vai adquirir o equivalente a 20% do capital da companhia New Flyer produtora de ônibus urbanos
ADAMO BAZANI – CBN
A encarroçadora de ônibus Marcopolo anunciou em comunicado nesta quarta-feira, dia 23 de janeiro de 2013, que vai investir 116,4 milhões de dólares canadenses para comprar ações da New Flyer, fabricante de ônibus urbanos no Canadá, com sede em Winnipeg.
A Marcopolo deve adquirir 11,1 milhões de ações, o que equivale a cerca de 20% do capital da empresa canadense.
Inicialmente, a fabricante brasileira vai subscrever 5 milhões de ações até o dia primeiro de março. Cada ação custa em torno de 10,5 dólares canadenses. Assim, o investimento inicial será de 51,7 milhões de dólares daquele país.
O restante das ações será adquirido em 12 meses, em parcela única.
A New Flyer teve receita líquida de 926 milhões de dólares locais em 2011, emprega 2 mil 200 funcionários e tem produção de aproximadamente 1 mil 800 ônibus por ano.
Além da negociação financeira, será estabelecida cooperação técnica entre as duas companhias, com troca de tecnologia, design e formas de produção, e a possibilidade, pela New Flyer de a Marcopolo inserir os produtos brasileiros nos Estados Unidos e Canadá.
Publicado em 24/01/2013 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Governo do Estado lança licitação para melhoria do transporte público

O Governo do Estado decidiu eliminar as concessões de linhas de ônibus na Região Metropolitana do Recife. Agora quem quiser explorar o transporte público vai ter que enfrentar uma licitação em que empresas do mundo inteiro podem se habilitar a operar as linhas. Serão criados mecanismos mais rigorosos para medir a qualidade dos serviços. O edital de licitação das linhas do Sistema de Transporte Público de Passageiros foi lançado nessa quarta-feira (16), na sede provisória do governo Estadual, no Centro de Convenções, em Olinda.

Para que possam investir em melhorias sem aumentar o valor das passagens, o Governo do Estado e as prefeituras de Recife e Olinda vão abrir mão do recolhimento de alguns impostos. Dentre algumas mudanças prometidas pelo governador Eduardo Campos está a implantação de ar-condicionado nas linhas de ônibus da RMR já a partir de agosto.



Publicado em 17/01/2013 no site http://tvjornal.ne10.uol.com.br/noticia.php?id=7344

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Postos se adaptam com mais facilidade a novo diesel, diz Fecombustíveis


Mudança do S50 para o S10 atende às exigências de uma resolução da Agência Nacional de Petróleo (ANP).
Foto: Valter Campanato/ABrPostos se adaptam com mais facilidade a novo diesel, diz Fecombustíveis
A partir de janeiro, quase quatro mil postos de combustíveis em todo o país estão obrigados a vender o óleo diesel S10, menos poluente e com apenas 10 ppm (partes por milhão) de enxofre. A mudança atende às exigências de uma resolução da Agência Nacional de Petróleo (ANP). A nova categoria entra no mercado para substituir o S50, que era uma etapa de transição obrigatória desde 1º de janeiro de 2012.

“Este é um processo mais tranquilo, sob o ponto de vista operacional. Onde havia o S50, todo o trabalho de adaptação já foi feito. Já estávamos recebendo o novo combustível desde dezembro passado”, destaca à Agência CNT de Notícias o diretor de postos de rodovia da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Lubrificantes (Fecombustíveis), Ricardo Hashimoto.

Segundo Hashimoto, em razão do baixíssimo teor de enxofre, o S10 exige maiores cuidados durante o manuseio, para evitar a mistura com outros combustíveis. “É preciso ter atenção em relação, principalmente, ao transporte entre a base distribuidora e o posto. Existe uma preocupação ambiental e temos que vender produtos com preço e qualidade”, explica.

Outra preocupação diz respeito ao treinamento dos funcionários, para não permitir o erro. “Quando chega no posto [o combustível S10], é preciso descarregar o produto no tanque certo. E, depois, na bomba, quando o caminhão chegar, é preciso ter a postura de perguntar qual o combustível desejado. Temos que primar por manter os equipamentos em ordem, ter disciplina”, afirma Hashimoto.

Em relação ao preço do S10, Hashimoto garante que, até o momento, não há notícias de aumento. “Isso não quer dizer que não vai haver acréscimo”, adverte. No entanto, ele explica que o S10 e o S50 têm preços diferenciados porque exigem mudanças em relação ao custo logístico e à segregação de tanques, linhas, caminhões e bombas. “Tudo isso exigiu investimento”, resume.

Para o restante do ano, as expectativas dos empresários são positivas. “Em 2013, a venda de veículos e caminhões deve voltar aos patamares normais e esperamos que o mercado cresça ainda mais, que seja criado um círculo virtuoso. Com mais veículos, os clientes vão buscar e mais posto vão aderir”, diz o diretor da Fecombustíveis.

Benefícios
Em nota, a ANP destaca os benefícios do novo combustível no mercado. “Com a entrada do S10 no lugar do S50, haverá menos emissões de partículas nocivas na atmosfera e, portanto, menos danos ambientais. Além disso, o S10 traz vantagens na partida a frio, na redução da fumaça branca, na menor formação de depósitos e no aumento da vida útil do lubrificante”, destaca.

Ainda de acordo com a ANP, à medida que a frota circulante for renovada haverá uma melhora gradativa na qualidade do ar dos grandes centros urbanos. A Agência garante que, por substituir integralmente o diesel S50, os municípios antes abastecidos exclusivamente com o diesel S50 e as revendas varejistas, que comercializavam esse produto, também passarão a receber o S10.

Confira a lista das cidades e postos que devem oferecer o diesel S10, segundo a resolução da ANP.
​ 
Fonte: Rosalvo Streit - Agência CNT de Notícias
Publicado em 07/01/2013 no site http://www.cnt.org.br/Paginas/Agencia

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

De 53 obras de transportes para a Copa, oito ainda não saíram do papel



onibus
Das 53 obras de mobilidade urbana previstas para a Copa do Mundo de 2014, 45 estão em andamento e oito sequer saíram do papel. Corredores de ônibus têm, com exceções, os ritmos mais avançados.
Oito obras de mobilidade para a Copa ainda não saíram do papel
Segundo relatório do Ministério dos Esportes, das 53 intervenções 45 estão em andamento
ADAMO BAZANI – CBN
Boa parte das obras de mobilidade urbana previstas para a Copa do Mundo de 2014 já está em andamento, de acordo com o mais recente relatório divulgado pela Gecopa- Grupo Executivo da Copa, do Governo Federal, com a participação dos governos estaduais.
São 53 intervenções previstas, sendo que 45 estão em execução e oito sequer ainda saíram do papel.
Só de recursos federais, estas obras em andamento devem receber R$ 9 bilhões.
Entre todos os projetos, se destacam 26 corredores e vias, 15 BRTs (Bus Rapid Transit – corredores modernos exclusivos para ônibus) e 10 estações, terminais e sistemas de monitoramento de tráfego.
Obras férreas, como expansões de metrô e VLT – Veículos Leves sobre Trilhos ou monotrilhos também fazem parte da conta, mas segundo o Gecopa, estão entre as obras de mobilidade com os maiores atrasos e problemas de impactos urbanos.
Ainda na área de transportes, o Grupo, ligado ao Ministério dos Esportes, informou que estão sendo realizados investimentos na ordem de R$ 7 bilhões em aeroportos, prevendo a construção de 21 terminais de passageiros, sete pistas e pátios para aviões e duas torres de controle.
Além disso, cinco portos estão sendo reformados.
Em relação aos estádios, os gastos previstos inicialmente pelo Governo Federal já tiveram elevação de 20%.
Entre janeiro de 2011 e novembro de 2012, as previsões sobre a reforma ou construção dos estádios nas 12 cidades-sedes falavam em gastos de R$ 5,631 bilhões.
A estimativa desde novembro de 2012 passou para R$ 6,760 bilhões. Quase todos os estádios aumentaram os custos das obras. Destaque para o Mané Garrincha, em Brasília, e o Beira Rio, em Porto Alegre, que tiveram os custos elevados em 100%
Dos seis estádios previstos para a Copa das Confederações, agora em 2013, dois já estão prontos: Castelão, em Fortaleza, e Mineirão, em Belo Horizonte.
Para os estádios, o Governo Federal já liberou R$ 1,9 bilhão, o que representa 51% do total do dinheiro da União previsto.
Já os gastos com segurança, que envolve tropas do exército, equipamentos para polícias militares e civil, controle do espaço aéreo, repressão e prevenção ao terrorismo e defesa marítima, devem ser em torno de R$ 800 milhões. Estão sendo compradas máscaras anti-gás modernas e materiais para controle e fiscalização de explosivos.
Publicado em 02/01/2013 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Comissão aprova sinalização diferenciada para caminhões parados em pista


caminhoes parados na via dutra - restrição em sao pauloA Comissão de Viação e Transportes aprovou, no último dia 28, projeto de lei que determina a sinalização, de forma diferenciada, de veículos de carga estacionados na pista de rolamento ou nos acostamentos. A forma de sinalização dependerá do peso e da periculosidade da carga transportada.
Segundo a proposta (Projeto de Lei 2235/11), essa sinalização será regulamentada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). O infrator será punido com multa de natureza gravíssima.
O relator, deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE), recomendou a aprovação do texto com emendas de redação, que não alteram o teor do projeto. Ele ressaltou que o objetivo da proposta é evitar acidentes de trânsito decorrentes da falta de sinalização do veículo.
“Essa preocupação justifica-se pela gravidade dos acidentes, sobretudo quando há engavetamento de veículos, sabendo-se que a violência do choque é proporcional ao peso da carga e que a tragédia será ampliada se essa carga for de produtos perigosos”, disse o relator.
O projeto, da deputada Rose de Freitas (PMDB-ES), acrescenta a medida ao Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97), na parte que trata da sinalização de trânsito. A lei atual determina que, sempre que necessário, seja colocada ao longo da via sinalização prevista no código e em legislação complementar.
Segurança para rodas em caminhões
A Comissão de Viação e Transportes aprovou, também na quarta-feira (28), proposta que torna obrigatório o sistema de segurança para cubos de rodas de veículos de transporte de carga, chamado de Eixo Veicular Auxiliar (EVA), com peso bruto superior a 6 mil quilos. A proposta modifica o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97).
O texto aprovado é um substitutivo do deputado Edinho Araújo (PMDB-SP) ao Projeto de Lei 5929/09, de autoria do deputado licenciado Dr. Ubiali, que trata do assunto. O substitutivo faz ajustes de redação, para dar mais clareza ao texto, e define em que veículos o sistema de segurança deverá ser obrigatório.
“Toda matéria relacionada ao aumento da segurança dos veículos merece apoio desta Casa Legislativa, sobretudo ao tratar da segurança dos veículos utilizados no transporte de carga. Afinal, a tão desejada “paz no trânsito” resulta, entre outros aspectos, da circulação de veículos seguros, em especial os de grande porte”, afirmou o relator.
Edinho Araújo ressaltou que o modal rodoviário é responsável por cerca de 60% dos bens transportados no País, sendo a preocupação com a segurança veicular legítima. A lei entrará em vigor após 180 dias de sua publicação, de acordo com o substitutivo.
Fonte: Agência Câmara Notícias
Publicado em 12/12/2012 por Rafael Brusque Toporowicz no site http://blogdocaminhoneiro.com