Palestra para Motoristas

Palestra para Motoristas
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

domingo, 21 de outubro de 2012

Cachoeiro do Itapemirim recebe ônibus menos poluentes



onibus
A cidade de Cachoeiro do Itapemirim adotou um Plano de Mobilidade que além de modernizar os sistemas de transportes com gerenciamento, monitoramento e espaços exclusivos para ônibus prevê a troca de pelo menos 10% da frota ao ano. A compra dos seis ônibus pela Viação Flecha Branca faz parte deste plano de mobilidade urbana. Foto: Divulgação Comil.
Cachoeiro do Itapemirim recebe ônibus urbanos menos poluentes
Veículos seguem a atual legislação de redução de emissões e operam pela Viação Flecha Branca. Uruguai recebe veículos brasileiros de piso baixo
ADAMO BAZANI – CBN
Depois da resistência por parte de alguns empresários em relação a entrada em vigor da fase 7 do Proconve – Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores, que deixou os ônibus e caminhões bem menos poluentes, mas com preço mais elevado, agora, as cidades começam a contar com mais veículos com este padrão tecnológico que tem como base as normas internacionais Euro V.
Cachoeiro do Itapemirim, no Espírito Santo, recebeu seis unidades dos novos ônibus que podem reduzir em 80% a emissão de materiais particulados e em 63% a de Óxidos de Nitrogênio. São veículos de chassi Mercedes Benz com carroceria Comil, modelo Svelto da mais recente linha da encarroçadora.
Os veículos foram comprados pela Viação Flecha Branca que investiu R$ 1,8 milhão na aquisição, de acordo com a Comil.
A renovação faz parte do Plano de Mobilidade de Cachoeiro do Itapemirim. Além da melhoria das condições do sistema de transportes, com espaços prioritários para ônibus e novas formas de gerenciamento e monitoramento das operações, o plano prevê a troca anual de pelo menos 10% da frota da cidade.
Os ônibus vão circular com um adesivo que indica que eles são menos poluentes.
A tecnologia adotada pela montadora Mercedes Benz para obedecer às metas de redução de emissão é a Redução Catalítica Seletiva, pela qual, um fluido depositado num tanque separado do tanque do diesel é injetado eletronicamente no sistema de escape. O fluido é chamado de ARLA 32 – Agente Redutor Líquido Automotivo, com 32,5% de uréia industrial em sua composição.
O contato do ARLA com os gases provoca uma reação química que anula os poluentes. Em vez de Óxidos de Nitrogênio, por exemplo, o escapamento solta Nitrogênio puro e vapor.
O diesel para este tipo de ônibus é o S 50, que possui 50 partes de enxofre por milhão, sendo bem menos poluente que o diesel S 500, que desde 2009 tem deixado gradativamente de abastecer as frotas de ônibus urbanos.
História da empresa
onibus
Ônibus adquiridos pela Viação Flecha Branca, para a cidade de Cachoeiro do Itapemirim, no Espírito Santo, já seguem as determinações de restrição à emissão de poluentes que entraram em vigor em janeiro deste ano. A poluição pode ser reduzida em até 80%, dependendo do material lançado na atmosfera. Veículos são de carroceria Comil Svelto sobre chassi da Mercedes Benz. Foto: Divulgação Comil.
A Viação Flecha Branca, empresa do ramo de transporte coletivo de passageiros, nasceu em 22 de dezembro de 1973, fruto da unificação das empresas que operavam na época o transporte coletivo na cidade de Cachoeiro de Itapemirim – ES. Eram elas: Viação Águia Branca, Viação São Cristóvão, Perim Transportes e Viação Carleto. O fim da década de 90 até os últimos anos foram marcados pela grande escalada do grupo, quando foram adquiridas novas empresas como a Viação Sudeste, e mais recentemente, a Viação Santa Luzia e as linhas de Marataízes da Viação Costa Sul, abrangendo ainda mais regiões do Espírito Santo e diversificando os negócios da Viação Flecha Branca.
Hoje a Viação Flecha Branca possui 67 linhas licitadas e 54 em operação, transporta em média 35.000 passageiros por dia entre pagantes e gratuidades e atende a 95% dos bairros de Cachoeiro de Itapemirim. Está com a bilhetagem eletrônica 100% implantada, o que está proporcionando muito mais conforto, agilidade e segurança aos clientes / usuários. Para prestar todos esses serviços, a Viação Flecha Branca mantém 611 empregos diretos e cerca de 1.800 indiretos.
EXPORTAÇÕES:
onibus
Comil comemora novas vendas para o exterior. Entre as mais recentes está o embarque de 20 ônibus modelo Svelto Piso Baixo para Montevidéu, no Uruguai. Diante do desaquecimento das vendas locais no mercado de ônibus, para muitas companhias, as exportações têm ajudado a minimizar os efeitos das renovações antecipadas de frota do ano passado. Foto: Divulgação Comil
A Comil comemora neste ano as exportações de carrocerias de ônibus. Aliás, não só para a Comil, mas para boa parte do setor, desaquecido por conta das antecipações de renovações de frota no ano passado, as vendas no mercado externo têm sido relevantes para minimizar os efeitos da produção menor.
Entre as exportações recentes da Comil, a empresa destaca o embarque de 20 ônibus Comil Svelto de piso baixo para a UCOT – Union Cooperativa Obrera del Transporte que presta serviços em Montevidéu, no Uruguai.
O veículo atende às normas e configurações do transporte local e as adaptações tiveram a participação do poder público municipal.
Com a venda deste lote para o Uruguai, a Comil espera aumentar a participação naquele país, cujo transporte coletivo está em processo de modernização e expansão.
O Svelto PB (Piso Baixo) mantém características semelhantes aos modelos convencionais do Svelto, o que barateia e facilita a manutenção, mas conta com uma configuração que oferece acessibilidade para portadores de deficiências físicas ou limitações funcionais. O veículo também é indicado para uso em corredores de ônibus e sistema de BRT – Bus Rapid Transit.

Publicado em 21/10/2012 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes, com informações da Assessoria de Imprensa da Comil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário