Palestra para Motoristas

Palestra para Motoristas
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Rio + 20 terá ônibus flex GNV da MAN Latin America

Rio+20
Ônibus Flex a Gás Natural da MAN Latin America e da Bosch vão fazer os deslocamentos das delegações nos dias da realização da Rio + 20. Abastecidos com 90% de Gás Natural e 10% de diesel convencional, veículos podem reduzir em 80% a emissão de materiais particulados e 20% de gás carbônico. Foto: Divulgação MAN – Latin América
Rio + 20 terá ônibus a Gás Natural e a Diesel de Cana
Ônibus rodoviário da MAN – Volkswagen e da Bosch pode reduzir em até 80% alguns tipos de poluentes.
ADAMO BAZANI – CBN

O ônibus vai estar em alta na Rio + 20, a conferência das Nações Unidas sobre o meio ambiente.
Depois de a Volvo anunciar o lançamento oficial de seu ônibus híbrido, que funciona com energia elétrica e combustível fóssil, e a OIT – Organização Internacional do Trabalho classificar o ofício de motorista de transporte público como uma das “profissões verdes” que vão garantir sustentabilidade, a Volkswagen – MAN Latin America apresentou nesta terça-feira os ônibus rodoviários que vão transportar as delegações durante o evento.
E mais uma vez, o apelo ecológico falou mais alto.
Os veículos, desenvolvidos em parceria com a Bosch, são a Gás Natural.
Os motores operam com até 90% de GNV e 10% de diesel com baixo teor de enxofre, o S 50.
O modelo é Volksbus 17.280 com motorização traseira.
Além de veículos a GNV, a MAN Latin America anunciou que vai usar diesel de cana de açúcar, que não é etanol e mantém características de combustão semelhantes ao diesel de petróleo.
Até então, em parceria com a Amyris, apenas a Mercedes Benz anunciava o uso deste tipo de combustível menos poluente.
Rio+20
Veículos da Rio + 20 a Gás Natural serão de configuração rodoviária, modelo 17-280 com carroceria Marcopolo Viaggio 1050. Ônibus Flex serão produzidos comercialmente a partir de setembro de 2013, mas voltados para o mercado de urbanos, cujas operações são mais adequadas para o tipo de combustível. Foto: Divulgação MAN – Latin América.
Nos dias do evento, entre 13 e 22 de junho, pelo menos 17 ônibus vão transportar as delegações no Rio de Janeiro.
Os veículos a gás natural podem reduzir de maneira significativa as emissões de alguns tipos de poluentes. Abastecidos com 90% de GNV, os ônibus emitem até 80% menos de materiais particulados e a redução de gás carbônico pode chegar a 20%.
Com o diesel de cana, a diminuição do gás carbônico pode ser de até 80%.
A apresentação dos ônibus flex GNV, no entanto, apesar de se tratar de veículos que vão operar na Rio + 20 não é apenas uma ação isolada para o evento.
Ela faz parte do Programa Rio Transporte Sustentável que visa garantir até a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 deslocamentos em meios públicos que usam fontes de energia menos poluentes.
O desenvolvimento dos ônibus GNV Flex necessitou de cerca de dois anos.
Em São Paulo, operam alguns ônibus urbanos Flex – GNV da marca Mercedes Benz por uma encomenda especial da Viação Sambaíba.
PRODUÇÃO:
Os ônibus a Gás Natural e Diesel devem ser produzidos comercialmente pela MAN Latin America a partir de setembro de 2013 e o mercado não deve se restringir apenas ao Rio de Janeiro.
Apesar de os ônibus da Rio + 20 serem rodoviários, com carroceria Marcopolo, modelo Viaggio 1050, a produção em escala deve ser voltada para veículos de configuração urbana. Os custos de operação e os trajetos mais curtos são adequados para pontos de abastecimento de Gás Natural nas próprias garagens, além de uma previsão maior sobre o consumo fixo.

Publicado em 06/06/2012 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus

Nenhum comentário:

Postar um comentário