Palestra para Motoristas

Palestra para Motoristas
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

domingo, 20 de maio de 2012

BRT Transoeste inicia fase de testes

onibus
Produção de ônibus urbanos diferenciados como o Viale BRT, da Marcopolo, para o sisterma de corredor de ônibus do Rio de Janeiro Transoeste, está em ritmo intenso. Veículos apresentam ar condicionado, sistema de painéis com informação sobre linhas e horários, maior espaço entre as poltronas e sistemas de som para os motoristas se comunicarem com os passageiros. Foto: Adamo Bazani

BRT Transoeste inicia fase de testes no Rio de Janeiro

Sistema começa funcionar em junho. Corredor será entregue totalmente à população em agosto
ADAMO BAZANI – CBN


Começou neste final de semana a primeira fase de testes do BRT (Bus Rapid Transit) Transoeste, do Rio de Janeiro.
Ao escolher este tipo de sistema, que consiste em corredores de ônibus, estações e gerenciamento modernos, o Rio de Janeiro sai na frente em relação às outras cidades nas obras de melhoria de mobilidade urbana.
O Transoeste é um corredor de ônibus, com estações que oferecem proteção e acessibilidade ao passageiro, com piso na mesma altura do assoalho dos veículos, que vai ligar a Barra da Tijuca ao bairro de Santa Cruz.
Os testes deste sábado, dia 19 de maio, revelaram, segundo a prefeitura do Rio de Janeiro, que o corredor vai oferecer mais conforto ainda do que se imaginava para os passageiros. O tempo de viagem entre os dois extremos do corredor vai cair pela metade em comparação ao que é gasto hoje pelo passageiro.
Os ônibus são articulados e podem transportar até 140 pessoas, número que durante a viagem é maior pelos constantes embarques e desembarques. O Transoeste vai ter veículos modelo Mega Neobus BRT e Marcopolo Viale BRT.
Recentemente a reportagem do Blog Ponto de Ônibus / Canal do ônibus esteve na fábrica da Marcopolo, em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul e constatou o expressivo número de veículos Viale BRT feitos para o Transoeste.
Eles possuem ar condicionado, painéis com informações, maior espaço entre as poltronas e até mesmo sistema de som pelo qual o motorista pode se comunicar com os passageiros.
Os sistemas de BRT são apontados como soluções de baixo custo e rápida implementação, mas com resultados de qualidade, para demandas médias de passageiros.
Um rede de BRTs, como quer implantar o Rio de Janeiro com mais outros corredores, pode atender a demandas maiores.
Além de oferecerem embarque no mesmo nível do assoalho do ônibus, as estações de BRT possuem o sistema pré embarque, que é o pagamento da tarifa por meio de bilhetagem eletrônica antes de o passageiro entrar no ônibus, o que reduz o tempo de parada dos veículos e aumenta o espaço interno, já que os ônibus não têm catraca. As estações também possuem painéis para informar a previsão de chegada dos veículos e o trajeto da linha, além de abrigarem o passageiro da chuva e do sol.
Nem todas as estações do Transoeste foram inauguradas.
Os testes devem continuar com os veículos vazios até evoluírem para o período de experiência já com transportes de passageiros, ainda sem data definida para começar.
Neste período, os ônibus vão funcionar em horários reduzidos, das 10 horas até às 15 horas, por se tratar de teste.
O primeiro trecho a funcionar será entre Santa Cruz e o Terminal Alvorada.
A primeira etapa, com 29 estações, estará em funcionamento em junho.
A linha estará pronta em agosto. Uma das maiores intervenções ainda em curso é o Túnel da Grota Funda, que terá dispositivos de segurança e exaustão de gases para casos de emergência e iluminação diferenciada.
O Transoeste terá também um ramal entre o Terminal Alvorada e Campo Grande.
Com a tarifa de R$ 2,75, o passageiro pode fazer integração entre os ônibus articulados e os convencionais de três linhas alimentadoras que vão atender o sistema.


Publicado em 20/05/2012 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes. Blogpontodeonibus

Nenhum comentário:

Postar um comentário