Palestra para Motoristas

Palestra para Motoristas
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

quarta-feira, 14 de março de 2012

China expande participação global no setor de ônibus com tecnologia limpa

onibus
Chineses se expandem no mercado de ônibus com tecnologia limpa. A BYD, uma das maiores produtores de veículos de transporte coletivo, vai fornecer ônibus elétricos para a Finlândia. A operadora faz parte de uma das maiores transportadoras de passageiros do mundo. Foto: Divulgação.
Empresa chinesa vai fornecer ônibus elétricos para a Finlândia
Companhia também quer outros mercados no mundo. Só no seu país de origem, serão encomendados mais de mil ônibus movidos a bateria de fosfato de ferro.
ADAMO BAZANI – CBN

Os chineses estão de olho no mundo quando o assunto é indústria de automóveis. Até aí, nenhuma novidade.
Mas agora a arma dos asiáticos é o setor de ônibus, inclusive os de tecnologia não poluente.
A BYD, fabricante chinesa de veículos a combustão e uma das líderes mundiais em veículos elétricos, anunciou que vem expandindo a produção e ganha novos mercados.
Exemplo é o acordo que fez com a empresa da Finlândia Veiola Transport Finland Oy para fornecimento de ônibus elétricos movidos a bateria modelo eBus 12 e estações de recarga.
Os veículos fazem parte do programa de mobilidade sustentável na cidade de Espoo, que fica na região metropolitana de Helsinki.
Os ônibus vão prestar serviços por três anos e serão monitorados pelo Centro de Pesquisa Técnica da Finlândia.
O objetivo é calcular a viabilidade econômica dos veículos e os ganhos ambientais.
O programa de testes é financiado pelo governo de Espoo, que deve ser a primeira cidade finlandesa a ter um sistema de tecnologia de transportes públicos sobre pneus sem emissão de poluentes.
CARACTERÍSTICAS DOS VEÍCULOS:
De acordo com a BYD em operações urbanas convencionais, inclusive enfrentando congestionamentos, o modelo eBUS 12 pode ter uma autonomia de 250 quilômetros com uma única carga nas baterias. As baterias são do tipo regáveis Fe, de fosfato de ferro, feitas pela própria BYD. O consumo é de 130 kW/h por 100 quilômetros em média.
De acordo com a empresa, além de ser durável, esta bateria não contamina o meio ambiente quando descartada por não conter metais pesados.
Atualmente quatro cidades na China usam o modelo eBUS 12. Uma delas é Shenzhen, onde os ônibus deste modelo já rodaram 3,2 milhões de quilômetros. O governo de Shenzhen anunciou a intenção de comprar mais 1000 ônibus eBUS 12. A cidade é considerada a que possui uma das maiores frotas de ônibus não poluentes no mundo.
A Veiola da Finlândia possui no país cerca de 300 ônibus, que servem a capital e a área ocidental. Ela faz parte de um dos maiores grupos transportadores do mundo, a Veiola Trandev.
Para se ter uma idéia da atuação do grupo, a Veiola Trandev teve receita líquida no ano passado de 8 bilhões de euros, realizou 3,3 bilhões de viagens e emprega 119 mil pessoas. A Veiola Trandev atua em 27 países.
BRASIL:
O Brasil também é exportador de ônibus com tecnologia limpa e desenvolve soluções para o mercado interno. Alguns destaques são a Eletra e a Ilimuniatti. A Eletra desenvolveu um trólebus que funciona na rede elétrica aérea, como os veículos mais antigos, e que também possui uma bateria de armazenamento que dá autonomia para o ônibus operar por alguns quilômetros sem necessidade da rede, caso haja algum problema de fornecimento de energia elétrica.
Veículos como este, produzidos pela Eletra, já circulam em Wellington, na Nova Zelândia.
O modelo brasileiro com bateria de autonomia deve operar pelo Corredor ABD, entre São Mateus, na zona Leste de São Paulo, e Jabaquara, zona Sul da Capital Paulista, passando por municípios do ABC Paulista. O sistema do Corredor é operado pela Metra, do mesmo grupo empresarial da Eletra.

Publicado em 15/03/2012 por Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.
Blogpontodeonibus

Nenhum comentário:

Postar um comentário