Palestra para Motoristas

Palestra para Motoristas
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Vida útil do motor do seu veículo depende de manutenção

    Grande parte dos motoristas sabe que o motor é o componente de maior valor agregado do veículo, seja de um automóvel, caminhão, ônibus ou máquina agrícola, o que nem todos têm conhecimento é que alguns cuidados simples ajudam a manter a vida útil do produto. “Quando o motorista faz a manutenção adequadamente, seleciona o combustível e utiliza bom lubrificante e filtros, acaba gerando maior durabilidade ao motor do veículo”, afirmou José Arnaldo Laguna, presidente do Conarem – Conselho Nacional de Retíficas de Motores. Segundo Laguna, a correta manutenção é fundamental também para prolongar a vida útil do motor e trazer economia ao bolso do consumidor caso haja a necessidade de recorrer à retífica.
O custo é variável. Mas, segundo Laguna, retificar o motor é mais econômico do que comprar um remanufaturado ou novo porque, muitas vezes, se consegue aproveitar componentes de maior valor do motor, como comando de válvulas, jogo de bielas, bloco, cabeçote e bomba de óleo. Estima-se que o valor do reparo do motor de um caminhão é da ordem de 20% do preço de um novo.
Levar o veículo em uma retífica especializada e de confiança é preciso para a realização de um bom serviço. Além de contarem com ferramentas adequadas para a reparação do motor, as retíficas associadas ao Conarem seguem a norma da ABNT NBR 13032, que norteia o diagnóstico do profissional. “São procedimentos necessários para identificar o que deve ser reparado”, comentou. Há a retirada do motor do veículo, esgotamento do óleo usado, desmontagem técnica, limpeza química das peças e levantamento de todos os componentes que devem ser reaproveitados, usinados ou substituídos.
“Por meio de um processo de desmontagem do motor e limpeza química, o profissional consegue diagnosticar quais são os componentes que podem ser reaproveitados sem interferência de usinagem”, comentou o presidente da entidade. Algumas peças terão que ser substituídas obrigatoriamente como pistões, aneis e bronzinas, enquanto molas de válvulas poderão ser reaproveitadas e outras, como: guia, sede de válvula, camisa de cilindro, biela e virabrequim, terão que ser usinadas.
Vantagens sobre o remanufaturado
Segundo Laguna, o diferencial da retífica para o remanufaturado é que o proprietário do veículo manda o motor fechado para a fábrica e compra também fechado. “Não se sabe a medida do virabrequim, situação do bloco e da dimensão do cabeçote. Você pode usar uma vez o conjunto e caso precise abrir novamente o motor para retificar o virabrequim ou bloco pode identificar que eles já estavam na última medida”, advertiu. Haverá necessidade de comprar peças novas. Ao fazer a retífica do motor, o consumidor recebe um relatório e nota fiscal com todas as peças que foram substituídas e com as medidas ordenadas nos processos principais do motor. “Com isto, você tem uma projeção de quantas vidas úteis o motor ainda terá”, finalizou.

Fonte: Portal SEGS
Publicado em 14/02/2012 por Rafael Brusque Toporowicz no site http://blogdocaminhoneiro.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário