Palestra para Motoristas

Palestra para Motoristas
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Porto Alegre faz estudo para um novo Aeromóvel..

Ideia é ligar a região central à zona Sul através de trilhos

Antonio Paz - Jornal do Comércio - POA em 13/12/2011.
 
Meio de transporte não tem condutores e se utiliza de um sistema automático
Meio de transporte não tem condutores e se utiliza de um sistema automático.
 
Na próxima segunda-feira, a prefeitura de Porto Alegre, em parceria com a Trensurb, assina um termo de cooperação para um estudo de viabilidade visando à construção de um Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), conhecido como aeromóvel, ligando a região central até a zona Sul da Capital. A ideia partiu da Frente Parlamentar pela Reforma Urbana, presidida pelo vereador Carlos Comassetto (PT), e tem o interesse de criar uma nova alternativa de transporte público para desafogar o congestionado trânsito da Capital.

Além da frente parlamentar, prefeitura e câmara de vereadores estão engajados com o Ministério das Cidades, a Câmara dos Deputados, o governo do Estado, a Assembleia Legislativa e entidades e órgãos empresariais. Comassetto justifica a união de tantas frentes, a partir da dificuldade em criar um projeto tão complexo e de alto custo somado ao crescimento populacional da zona Sul. "A necessidade de uma nova forma de transporte fez com que uníssemos forças para organizar um estudo que viabilize a construção do aeromóvel. O protagonismo é da frente, mas a liderança é da prefeitura municipal", relata o vereador.

De acordo com o diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari, todas as necessidades e possibilidades quanto à viabilização do projeto serão identificadas a partir do estudo. "Estamos realizando essa parceria com a Trensurb, porque ela está construindo um trecho do aeromóvel que ligará o aeroporto à estação do metrô. Eles possuem o know-how para a execução da obra", explica Cappellari.

A parceria auxiliará na definição do traçado, na demanda de estações, e no funcionamento das linhas e demais detalhes operacionais. A ideia da prefeitura é conseguir viabilizar um projeto atrativo para a iniciativa privada. A empresa que vencer a concorrência para construção da linha exploraria o serviço por um determinado período, assim como foi definido para a construção do metrô ligando a zona Norte à região central. "Durante esse período, a empresa reembolsaria o investimento aplicado, trazendo uma série de vantagens em termos de garantia da qualidade da obra", acredita Cappellari.

Frente Parlamentar prevê o uso de novos modais

A iniciativa da Frente Parlamentar pela Reforma Urbana prevê a retomada de uma política de mobilidade urbana através de novos modais de transporte, visando a um trânsito mais organizado e seguro para a comunidade porto-alegrense.

O presidente do Sindicato dos Engenheiros do Rio Grande do Sul (Senge-RS), José Luiz Azambuja, membro de uma das entidades que apoiam a frente, acredita ser válida a ideia de buscar diferenciais para a mobilidade urbana. "A opção do aeromóvel pode ser tanto uma solução para o transporte diário, quanto para fortalecimento do turismo", avalia Azambuja.

O VLT não tem condutores e se utiliza de um sistema automático. Em 1983, o mecanismo desenvolvido pelo gaúcho Oskar Coester, operou uma linha-piloto de testes na qual foram certificados os componentes da tecnologia, mas o projeto não prosseguiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário