Palestra para Motoristas

Palestra para Motoristas
Arquivo: HighPluss Treinamentos, 2017.

domingo, 30 de outubro de 2011

PONTO DE ÔNIBUS EM SÃO PAULO VAI TER LIXEIRA QUE BATE PALMA PARA PASSAGEIRO


Ônibus de são Paulo na Avenida Paulista. A partir de quinta-feira, os passageiros que pegam ônibus na esquina da Avenida Paulista com a Rua da Consolação terão uma novidade. Uma parada de ônibus moderna, que protege as pessoas do sol e do frio e que oferece painéis de informações sobre linhas interativos com telas sensíveis ao toque, climatizadores para temperatura e umidade do ar, captadores de energia do movimento dos veículos instalados no asfalto para armazenarem em baterias especiais, iluminação inteligente que varia de acordo com o tempo e a quantidade de pessoas, internet sem fio e até lixeira que bate palmas para o passageiro que joga corretamente o lixo. A novidade vai ficar um determinado tempo na Paulista e depois vai ser testada em outras regiões. As áreas periféricas da cidade, que possui 19 mil pontos de ônibus, ainda devem continuar por um bom tempo com paradas sem abrigo, sem bancos e instaladas sem critérios, em locais perigosos como junto às guias, em áreas sem espaço para o tamanho dos ônibus e até em curvas. Foto: Adamo Bazani,
Ponto de ônibus terá internet sem fio em São Paulo
Parada experimental será instalada na esquina da Rua Consolação da Avenida Paulista e terá também climatizadores e painéis com informações sobre as linhas
ADAMO BAZANI – CBN
A SPTrans _ São Paulo Transportes testa a partir desta quinta-feira dia 03 de novembro de 2011 um ponto de ônibus diferenciado e moderno.
O equipamento, semelhante a uma estação tubo do sistema de BRT (Bus Rapid Transit), de Curitiba, funcionará a título de testes na Rua da Consolação com a Avenida Paulista, na região central da cidade.
As informações foram apuradas e reveladas pelo jornalista Alencar Izidoro, da Folha de São Paulo.
O novo ponto de ônibus terá inovações jamais imaginadas pelos passageiros que aguardam os ônibus nos cerca de 19 mil paradas da Capital, muitas delas que não possuem sequer uma simples cobertura para proteger da chuva ou um assento para as pessoas esperarem a condução.
O ponto da Consolação com a Paulista vai contar com internet sem fio, Wi – Fi, para celular. Inicialmente, a SPTrans vai disponibilizar apenas informações sobre os serviços de ônibus na internet, mas a ideia é possibilitar acesso a outros sites.
Haverá lixeiras eletrônicas com sinal sonoro de aplauso quando a pessoa destina corretamente o lixo, iluminação inteligente que varia de acordo com o tempo e o número de pessoas na parada e climatizadores que se ajustarão automaticamente à temperatura do ambiente, para oferecer maior conforto em horas de calor ou frio intensos. O climatizador vai se ajustar também à umidade relativa do ar, que se estiver muito baixa, o aparelho entrará em ação para diminuir a sensação de desconforto.
Um painel com todas as linhas que servem o local cadastradas também vai auxiliar na informação ao passageiro. O aparelho é sensível ao toque permitindo maior interatividade na busca da informação pelos serviços de transportes que atendem à região onde estará instalado o equipamento.
A proposta é que a parada seja autosssutentável.
No asfalto ao redor, haverá captadores da energia elétrica gerada pela movimentação dos veículos. Essa energia irá para baterias armazenadoras e será usada para iluminação e outros serviços que consumam eletricidade dentro da parada.
Como se trata de uma experiência, o ponto não ficará muito tempo na esquina da Rua da Consolação com a Avenida Paulista e deve ser transferido para outros lugares.
Câmeras de vigilância são instaladas para inibir a ação dos vândalos.
Para a parada se tornar padrão na cidade, ela deverá passar em todos os testes e só deve ser usada em corredores de ônibus ou em regiões de alta concentração de pessoas.
Por enquanto, a maior parte dos pontos de periferia continuarão nas atuais condições, além de sem abrigos e bancos, instalados sem muito critérios de segurança em curvas, locais mal iluminados ou sem espaço suficiente para o tamanho dos ônibus.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário